sábado, 6 de dezembro de 2008

A importância dos apologistas

“Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos” Judas 1:3.

O cristianismo é, sem sombra de dúvidas, o seguimento religioso mais esfacelado e dividido que há no mundo. Existem hoje, no mínimo, quatro grandes grupos do cristianismo (catolicismo romano, protestantismo, ortodoxo grego e o chamado cristianismo de fronteira), sendo que cada um destes grandes grupos se subdivide em uma grande gama de diversos outros subgrupos. Estreitando mais o funil e chegando a nós (protestantes) podemos observar inclusive diferenças sensíveis dentro de uma mesma denominação evangélica, o que é nada bom!

Percebemos, então, que a unidade cristã que era para repousar e ter como alicerce a Bíblia Sagrada não é uma realidade, isto analisando do ponto de vista institucional que acabara de ser exposto, pois sabemos que a Igreja em seu real sentido é sim Una. Logo, em meio a tanta diferença, é claro que existe uma grande parte que não se aproveita, que não passa sob o crivo da Palavra de Deus que é Una em seu ensino, ou seja, existem mesmo muitas seitas e heresias que se rotulam de cristãs, e isto não é nenhuma novidade.

Deus, como Eterno que é, sabia muito bem que a fé cristã seria alvo da investida maligna e humana, e dentre muitas referências que deixou registrado na sua Palavra por meio de seus santos servos, destaca-se a transcrita acima, retirada do livro de Judas.

A exortação para defendermos a fé cristã é uma das mais importantes contidas na Palavra de Deus, pois o ataque a nossa fé e nossas doutrinas é com certeza um golpe que quando bem sucedido desestrutura todo o cristianismo, pois tudo que passar a se realizar será feito no erro e em desacordo com a Bíblia Sagrada.

É aí que entra a importância, crucial, dos defensores da fé cristã, dos apologistas, que são aqueles que se dedicam em defender os fundamentos imutáveis da fé cristã dos ataques das heresias e seitas, reafirmando e confirmando a primeira e refutando os últimos.

Ser apologista não é uma tarefa fácil e que não traz muita recompensa/reconhecimento humano, mas com certeza é um ofício dignificante e agradável a Deus. Os apologistas são muitas vezes menosprezados pela grande massa evangélica, são taxados de “caçadores de heresias”, de “donos da verdade” e algo mais, pelo simples motivo de saberem que devem honrar e defender a Palavra de Deus acima de qualquer grupo gospel, pregador de renome nacional, modismo, denominação e etc.

Os apologistas são os que se expõem, os que se “queimam” e “compram briga” com os bem preparados membros de seitas, rendendo muitas vezes um desgaste físico enorme para responder aos ataques dos contradizentes; tudo isto para manter (ou pelo menos tentar) uma fé cristã pura e imaculada, resguardada de todo e qualquer engodo, protegendo e dando segurança para os novos na fé e para os que não tem um alicerce bíblico tão aprofundado. Era isto o que Paulo fazia com destaque dentre os apóstolos e demais contemporâneos, e todas as cartas que ele escreveu e que compõem a Bíblia Sagrada são uma prova inconteste desta verdade.

Portanto, deixo aqui a minha palavra de apoio a todos os apologistas e defensores da fé cristã, os quais se dedicam ao estudo da Palavra de Deus com o fim maior de defendê-la e anunciá-la de forma pura como ela é, sempre a honrando acima de tudo e de todos, pois somente assim é que pessoas se converterão ao Senhor Jesus (At 17:11,12).

Que possamos cumprir o mandamento de Mc 16:15, mas sempre tendo em mente que os frutos deste mandamento nunca terão um desenvolvimento saudável caso não observemos o mandamento de Jd 1:3.

“Antes, santificai ao SENHOR Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós” 1 Pe 3:15.

Anchieta Campos

2 comentários:

james disse...

Graça e paz vos sejam multiplicadas, amado irmão Anchieta Campos.

Conforme muito bem tens relatado, a defesa da fé é sem dúvida alguma, a maior recompensa que os crentes podem possuir nesta vida, nada mais gratificante do que defender a genuína Palavra de Deus, como nos tem ensinado o Espírito Santo, independente de que sejamos reconhecidos, menosprezados pela tal massa evangélica, ou simplesmente deixados de lado e ignorados por uma mal intencionada religião ou doutrina...

Muito mais vale o desprezo humano, por falarmos as verdades contidas na Palavra de Deus, há termos que nos sujeitar aos caprichos dos homens ao seu bel prazer...

A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém.

Fraternalmente.
James.
www.jesusmaioramor.blogspot.com

Anchieta Campos disse...

Prezado irmão James, a paz do Senhor.

Ótima intervenção, como sempre são os seus comentários.

Se cremos piamente que a Bíblia é a Palavra de Deus, devemos realmente honrá-la acima de tudo e de todos, mesmo que isso nos custe muito caro humanamente falando.

Do Senhor vem a nossa recompensa! E creio que não há recompensa maior do que termos a certeza de que estamos defendendo a Palavra de Deus.

Abraço fraterno caro amigo.

Anchieta Campos