sábado, 23 de agosto de 2008

Uma conversa que fez cessar argumentos

Certo acadêmico de Direito, evangélico, caminhava pelas proximidades de sua faculdade quando se deparou com uma cena inusitada: um jovem ateu (com aquela cara de intelectual e ar de superioridade) debatendo com sua colega católica carismática, e o tema era sobre a origem do universo.

O estudante percebeu a boa vontade da sua colega carismática, mas sentiu a sua deficiência de argumentos, onde mesmo o ateu não tendo argumentos consistentes (mas as mesmas enroladas vaidosas de sempre), ela estava levando uma verdadeira surra, e conseqüentemente o nome de Deus e o criacionismo estavam sendo desmoralizados. Foi quando o jovem crente entrou na conversa, com dó da colega carismática e movido pelo sentimento humano de defesa de sua fé e do nome de seu Deus, o qual diálogo eu transcrevo abaixo:

Crente: - Meu amigo, ouvi meio que sem querer seu embate de argumentos com a minha colega de classe, a qual não está conseguindo, de fato, uma boa argumentação com você. Mas tenho que lhe dizer, como você bem sabe disso, que neste caso eu, como evangélico que sou, estou do mesmo lado dela. Portanto, para que o bom senso e a lógica prevaleçam hoje aqui, lhe proponho uma seguinte análise.

Ateu: - Que análise? Pode dizer.

Crente: - Você concorda que apenas uma das duas idéias defendidas aqui, quais sejam, a Criação em sua estrutura lógica e a Evolução em sua estrutura lógica, é realmente a verdadeira?

Ateu: - Sim. Concordo que apenas uma das duas é que pode ser a correta. Ou é uma ou outra. Ou foi o seu suposto Deus ou não foi Ele que criou o universo.
Crente: - Muito bem. Então você vai ter que concordar que o criacionismo é que tem razão.
Ateu: - Até agora não me conseguiram demonstrar isto.
Crente: - Pois vai ser daqui a alguns instantes.
Ateu: - Então me convença.

Crente: - Vocês evolucionistas são essencialmente materialistas, ou seja, crêem piamente que a matéria é a essência de tudo, que não existe o metafísico, o espiritual, o invisível, não é isso mesmo?

Ateu: - Isso mesmo.
Crente: - Muito bem. Vocês acreditam também que a matéria, mesmo que tenha sido apenas uma quase invisível poeira cósmica, sempre existiu, pois se ela tivesse sido criada em algum momento da história do universo, esta criação só poderia ser atribuída a Deus. Não é isso mesmo?
Ateu: - Isso também é evidente e lógico.
Crente: - Então você acabou de confessar que o evolucionismo não se sustém em si mesmo.
Ateu: - Como?
Crente: - Simples e lógico. Não tem como ser mais evidente. A primeira Lei da Termodinâmica, ou Lei da Conservação da Massa, enuncia que “Numa reação química a massa se conserva porque não ocorre criação nem destruição de átomos. Os átomos são conservados, eles apenas se rearranjam. Os agregados atômicos dos reagentes são desfeitos e novos agregados atômicos são formados”, ou filosoficamente falando temos que “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. Então vocês mesmo se contradizem, pois quando afirmam que são materialistas e que a massa não pode ser criada e que sempre existiu, não conseguem ao mesmo tempo nos explicar como surgiu esta susposta poeira cósmica, pois a matéria não pode ser criada, segundo o vosso próprio consentimento, e a mesma não é explicada como sempre existente, em virtude do lógico choque demonstrado. Então como o evolucionismo é ilógico, improvável e insustentável em si mesmo, só lhe resta confessar que o criacionismo é que está com a razão.
Ateu (com ar de raiva e espanto): - Mas a sua teoria também não subsiste. Me mostre o fundamento lógico e subsistência em si mesma de sua teoria criacionista.

Crente: - Agora meu amigo! O criacionismo prega que um Deus eterno, que sempre existiu, que é antes da origem de qualquer coisa, criou tudo que existe, algo lógico e sustentável; pregamos também que Ele tem todo o poder, isto inclui que Ele pode criar matéria de onde não tem matéria, algo lógico e sustentável. Me mostre, então, alguma incoerência dentro do sistema criacionista bíblico! Me mostre alguma contradição! Onde está a insubsistência?

Ateu (olhando desconfiado pro crente, responde em um tom baixo e fraco): - É... não existe contradição dentro de sua teoria, nem existe ilógica interna nela; falta algo forte o suficiente para torná-la insustentável em si mesma
.

No final o crente ainda realizou o convite para o ateu visitar uma igreja evangélica, ou até mesmo ali, se ele quisesse, aceitar a Jesus como Senhor e Salvador de sua vida. O convite não foi aceito, tendo sido rejeitado ainda com um ar de crítica e superioridade. O ateu se despediu dizendo que iria “ver direitinho” e depois ocorreria outra conversa. Até hoje esta segunda conversa está para acontecer.

Como diria o pastor Silas Malafaia: 1 x 0 pro criacionismo!

E a carismática? Encerrou sua participação com a emblemática frase: “admiro os evangélicos, pois eles conhecem muito a Bíblia e são tão inteligentes”. Pelo menos reconheceu! Apesar que existe cada cada evangélico que apanharia muito mais que ela!

Para saber mais ler meu artigo Uma palavra sobre a existência de Deus.

Indico, por fim, os ótimos blog Blog pós-darwinista - Desafiando a Nomenklatura Científica e Blog Design Inteligente.

Anchieta Campos (criacionista de carteirinha e convicção)

28 comentários:

carloshenrique disse...

Bom, Anchieta Campos, Irmão em Cristo, (tenha um pouco de paciência para ler esse meu comentário, e acompanhar um pouco o meu raciocínio), realmente o evolucionismo é totalmente ilógico, e não só ilógico como irracional.
Só de se olhar o Universo, não se pode contemplando toda a beleza do Universo, e como todas essas coisas que foram criadas, imaginar ou acreditar que tudo surgiu de uma matéria, por acaso, pois se existe a matéria, alguém deve tê-la criado.
A matéria não poderia ter criada a si mesma. Deve ter tido um começo. E se a matéria deve ter tido um começo, logo existe um Ser Criador. E se existe um Ser Criador, logo existe Deus, pois Deus é o Ser Criador que criou a matéria.
Agora, se aceitarmos esse absurdo de que a matéria sempre existiu e que tudo surgiu por acaso e pela matéria, logo, conclusivamente poderemos chegarmos ao absurdo de acreditar que o próprio ser humano criou a si mesmo, o que já é um absurdo. Mas tudo foi criado por Deus.
E, um outro absurdo do evolucionismo é que o ser humano evoluiu de um macaco, por exemplo.
Oras, acreditar que nós tenhamos advindo de macacos é totalmente ilógico e irracional.
Deixo aqui provar tal tese:
Como bem sabemos, macacos não falam, não pensam e não sabem escreverem. Macacos só sabem pularem de galho em galho e fazerem coisa que só macacos sabem fazerem, o que muitas vezes chamamos de macacagem.
Oras, se macaco não sabe falar e escrever e nem pensa, e nós seres humanos falamos, escrevemos e pensamos, como um ser que não sabe falar, ler e escrever pode ensinar um outro ser a falar, a ler e a escrever? ou como pode passar de forma hereditária para outro ser a fala, a escrita, e a capacidade de pensar? Têm como tal coisa? Lógicamente e racionalmente é impossível e não têm como.
E, outro fator é o seguinte: nenhum ser humano consegue pular de galho em galho com a mesma facilidade de um macaco. Se tentar, pode cair no chão e acabar tendo que ir parar num hospital, e isto, se não ocorrer algo bem pior. Mas, os macacos com toda a facilidade conseguem muito bem pular de galho em galho e se eqüilibrar. Oras, se o ser humano tivesse evoluído do macaco era para ter a mesma facilidade de um macaco para pular de galho em galho e para se manter pendurado num galho e não poderia naturalmente perder tal habilidade. Mas, o que a natureza, de forma inequívoca, nos demnonstra é o seguinte: que o ser humano não têm a mesma habilidade de um macaco para pular de galho em galho ou para ficar pendurado num galho de uma árvore. E, o que isto nos prova? Nos prova justamente a incoerência do evolucionismo, e nos prova de forma incontestável que o ser humano não pode ter evoluído de um macaco, e nem de nenhum outro animal, pois nós seres humanos temos habilidades totalmente diferentes de qualquer animal.
E, tudo isto, só prova o seguinte: que o criacionismo bíblico é totalmente coerente e lógico, e racional, pois mostra que o ser humano não evoluiu de nenhum animal e nem de nenhum ser inferior, mas foi criado por Deus.
Portanto, se usarmos o exemplo dos animais, e da própria natureza, de forma coerente e lógica, toda a fundação na qual se funda a teoria da evolução cairá por terra e ruirá.
Bom. E terminando o meu comentário, quero te dizer que gostei do artigo.

Anchieta Campos disse...

Caro irmão Carlos Henrique, a paz do Senhor.

Li o seu comentário, uma verdadeira produção textual diga-se de passagem. Seu comentário fora perfeito e bastante proveitoso. Você realmente usou de raciocínios os quais não havia conjecturado ainda, como a habilidade dos macacos de pular de galho em galho e essa falta em nós humanos.

Obrigado pela sua rica e importante participação, bem como pelo seu apoio.

Sinta-se sempre bem para participar.

Deus o abençoe e use grandemente, em nome de Jesus. Amém.

Anchieta Campos

Daladier Lima disse...

Sugiro a leitura (se é que vc não leu ainda) do excelente Não tenho fé suficiente para ser ateu, onde Norman destrói todo o arrazoado teórico dos ateus.

Abraços!

Anchieta Campos disse...

Caro irmão Daladier, a paz do Senhor!

Obrigado pela sua ilustre visita.

Conheço sim a obra indicada pelo irmão, a qual realmente é muito boa! Não a li por completo ainda, senão apenas li alguns parágrafos por cima. Creio que brevemente a estarei pegando para uma "batida de capa" de rotina.

Abraços fraternos!

Anchieta Campos

João Paulo Mendes disse...

Paz do Senhor irmão Anchieta,

Gostei muito do post, estou terminando de ler um livro de apologética onde Lee Strobel, um ex-ateu, procurava ridicularizar o cristinismo com vários argumentos e não conseguiu, o acontecimento citado no post acontece em todo o livro, um ateu e um cristão debatendo sobre algo e mais empolgante é que no livro não está 1 x 0, lá está por volta de uns 15 x 0.
Que todo cristão tenha convicção para responder a tempo e fora de tempo tudo que se opor à nossa fé e ao lógico e indestrutível criacionismo bíblico.

Em Cristo,

www.joaopaulo-mendes.blogspot.com

Anchieta Campos disse...

Caro irmão João Paulo, a paz do Senhor.

Realmente a criação sempre ganhará do evolucionismo. Isto é um fato óbvio para quem tem um mínimo de bom senso e imparcialidade.

Vou dar uma procurada neste autor, me interessei após ler o seu comentário.

Abraços fraternos meu caro irmão. Obrigado pela sua importante participação.

Anchieta Campos

K. Angelo disse...

Nossa, o primeiro comentario é algo totalmente sem fundamento escrito por alguem que realmente não tem conhecimento algum a não ser daquilo que lhe é dito da boca de qualquer um que fale atravéz de um microfone na igreja. O que foi dito do homem com macaco mostra pura falta de conhecimento, primeiro que não se diz que o homem evoluiu do macaco, e sim de um "primáta" a partir de um suposto "Símios". Macacos tem cauda, focinho e de quatro a seis Mamilos e são de pequeno a médio porte. Dentro da familia dos primatas existem quatro espécies: os Micos, os macacos, os Simios, e os Humanos. Agora é muito facil falar na Criação, e ignorar tantos foseis de esqueletos de Simios quase humanos que mostram através de suas idades que vinham sofrendo mudanças evolutivas encontrados pela arqueologia no qual existem e não se limitam a apenas palavras em um livro de sentido figurativo, os objetos que usavam que provavam serem capazes de se comunicar, expressar, caçar com armas, e ao contrario do primeiro comentario, não faziam macaquices e ficavam pulando sem saberem se comunicar. tudo são fatos que existem e estão nos museus para quem quiser ver, mas ainda tem gente que ignora isso!Como vocês explicam esses foseis se não provenientes de evolução?

Anchieta Campos disse...

Caro Ângelo, saudações.

"primeiro que não se diz que o homem evoluiu do macaco, e sim de um "primáta" a partir de um suposto "Símios"". Realmente, tudo para vocês não passam de suposição.

Espécies podem se extinguir, mas não podem surgir! Este princípio encerra seu fraco comentário neste artigo.

Me surpreende a cegueira que afeta os seguidores do evolucionismo/materialismo, algo já malhado e batido no meio científico sério e ortodoxo, e acredite, não são exceções os membros deste meio.

Como bem disse Einstein: "Quero conhecer a mente de Deus, todo o resto são detalhes".

Abraços.

K. Angelo disse...

Pois é, e você não respondeu minha pergunta? é por isso que é esse algo malhado e batido foi aceito nos meios educativos sendo ensinado nas escolas até hoje!
Mas não se preocupe, você só é mais um a não responder entre todos os criacionistas.

Anchieta Campos disse...

Angelo,

Quer pergunta? A dos fósseis? Que fósseis? Ate hoje estão a procura deste elo perdido! As descobertas arqueológicas não podem provar que novas espécies surgiram, mas tão somente que algumas se extinguiram!

Mutação genética não evolui a complexidade, mas sim retrai! Você tem demonstrado não saber nem os princípios elementares da biologia. Faça que nem Darwin e reconheça que o tal elo perdido dificilmente será encontrado, e o motivo simples é de ele não existir!

Anchieta Campos

carloshenrique disse...

Bom., Anchieta Campos, deixo responder ao Ângelo, pois creio que os comentários dele merecem uma boa resposta da minha parte, já que ele fez um comentário acerca do meu comentário, merece uma boa e ótima resposta.
.
O Ângelo disse: “Nossa, o primeiro comentario é algo totalmente sem fundamento escrito por alguem que realmente não tem conhecimento algum a não ser daquilo que lhe é dito da boca de qualquer um que fale atravéz de um microfone na igreja. O que foi dito do homem com macaco mostra pura falta de conhecimento, primeiro que não se diz que o homem evoluiu do macaco, e sim de um "primáta" a partir de um suposto "Símios". Macacos tem cauda, focinho e de quatro a seis Mamilos e são de pequeno a médio porte. Dentro da familia dos primatas existem quatro espécies: os Micos, os macacos, os Simios, e os Humanos. Agora é muito facil falar na Criação, e ignorar tantos foseis de esqueletos de Simios quase humanos que mostram através de suas idades que vinham sofrendo mudanças evolutivas encontrados pela arqueologia no qual existem e não se limitam a apenas palavras em um livro de sentido figurativo, os objetos que usavam que provavam serem capazes de se comunicar, expressar, caçar com armas, e ao contrario do primeiro comentario, não faziam macaquices e ficavam pulando sem saberem se comunicar. tudo são fatos que existem e estão nos museus para quem quiser ver, mas ainda tem gente que ignora isso!Como vocês explicam esses foseis se não provenientes de evolução? ”

Minha refutação:
Bom, Ângelo, o que eu disse eu não disse nenhum pouco com falta de conhecimento, mas o disse raciocinando, coisa que eu creio que está a lhe faltar. E quem criou essa história de que o homem veio do macaco, se tu não o sabes ou não quer enxergar não foi nenhum criacionista, mas os próprios evolucionistas, e foi ensinado justamente pelos evolucionistas e propagado pela mídia que o homem veio do macaco. E, agora vêm a me dizer que é falta de conhecimento. Oras, Ângelo, seja sincero: essa estória de macaco não existiria se os evolucionistas não a tivessem sido os inventores de que o homem veio de um macaco, e esta estória de que o homem veio do macaco foi ensinada em livros de História, e portaqnto, não é sem fundamento que falei sobre macaco, pois em aulas de história de quando eu ia na escola o que era ensinado, ou seja, o ensino evolucionista era de que o homem veio do macaco. Portanto, se acha ruim, com quem tu deves ficar bravo e pedir explicações quanto a esta estória de que o homem veio do macaco é com os seus colegas evolucionistas e com professores de história evolucionistas que ensinam que o homem veio do macaco.
Bom, e quanto a este argumento de que evoluiu de um primata, de um símios, oras, oras, oras, Ângelo, por acaso se tal evolução realmente ocorreu, cadê o elo perdido de tal evolução. O que se vê nisto tudo não passa de meras teorias humanas. Se tivesse ocorrido tal evolução deveria haver lembranças em nós seres humanos de tal evolução. Isso nais parece igual a tese espírita de reencarnação.
E quanto a estes supostos fósseis, deixo dizer uma coisa: hoje dizem que esses fósseis são de símios e daqui uns tempos aparecem outros, que após longos e prolongados estudos irão dizerem que nada disso é verdade e que vão negarem tais provas e tais fatos, e assim sucessivamente, um contradizendo o que os seus antecessores disseram.
Veja o exemplo de Plutão: Até alguns anos atrás se declarava que Plutão era um Planeta, e hoje já se diz que não passa de Planeta Anão. E amanhã vai se saber o que irão declararem de Plutão ou de algum outro Planeta. Hoje todos dizem que Saturno é um planeta e amanhã pode-se dizer que Saturno não passa de um asteróide ou de um planeta anão. E, isso só digo como exemplo.
E, oras, se a Evolução fosse realmente provável, por quê então não se encontra nenhum defensor ou nenhum texto falando que a evolução ocorreu? Por quê em nenhuma das civilizações antigas se encontra qualquer documento histórico sobre a evolução? Será que era necessário que Darwin descobrisse a evolução? Ou por acaso Darwin ou algum desses grandes defensores do evolucionismo pode ter voltado ao tempo, ou existiam naquela época e foram testemunhas oculares da evolução, ,para que se possa afirmar com toda a convicção a evolução ter existido? E, quanto a estes ditos fósseis será que estes instrumentos que usam para investigar e para analisar tais fósseis são tão infalíveis a ponto de poderem comprovar sem nenhuma sombra de dúvidas? Será que tais fósseis ou tais comprovações não foram manipuladas, Ângelo, para que todos fiquem a acreditarem que a evolução existiu? E, se a evolução é totalmente comprovável e fidedigna, por que os evolucionistas fazem de tudo para se evitar que nas escolas e universidades não seja ensinado o criacionismo? Será medo de que a evolução caia por terra ao ser confrontada com o criacionismo?
E, se a evolução é totalmente verdadeira e é fato verdadeiro, por que só se ouviu falar da evolução somente após Charles Darwin, e não houve nenhum testemunho anterior de civilizações antigas da evolução? Pode uma teoria que não tenha nenhum testemunho anterior de nenhuma civilização antiga, e que só existe em nossos tempos e que só se têm conhecimento nesta época poder ter algum crédito ou validade? Para qualquer teoria sobre o passado ter validade ou ter fundamento, deve-se ter testemunho anterior, de civilizações que viveram na época do acontecimento, tendo tido testemunhas oculares fidedignas que testemunharam tais acontecimentos e que narraram e contaram tais acontecimentos, e os deixaram registrado para a história. E, no caso do evolucionismo não há nenhum documento histórico de nenhuma civilização, e nem de nenhuma testemunha ocular que tenha visto tal acontecimento e que tenha deixado registrado para gerações futuras. O único registro da teoria evolucionista de que se têm notícia é a de Charles Darwin. E, baseando-se nos próprios raciocínios dele ao observar as coisas, e não em fato concreto e real, e não em testemunhas oculares de tal acontecimento. E Charles Darwin só veio a existir no século 19. E, portanto,, Charles Darwin, e nenhum evolucionista jamais viu ou foi testemunha ocular do surgimento do Universo e do surgimento da vida. Portanto, o que dizem não passa de suposições humanas, de apenas teoria., e não de fato real ou verdadeiro, ou que tenha realmente ocorrido, pois para isso precisariam terem sido testemunhas oculares, o que não vem a ser o caso.
Portanto, concluindo, a evolução carece e muito de fundamentos históricos e não têm nenhum testemunho de nenhuma testemunha ocular que tenha presenciado tais fatos defendidos pela evolução e só se baseia em supostas suposições de homens como eu e você, que são falhos e que podem errarem e que erram, e cujos meios para chegar a tais suposições não passam de métodos falíveis, criados pelo próprio homem. E, além disso, a evolução só surgiu no século 19 através de Charles Darwin, o qual para defender sua tese evolucionista não a baseu em nenhum fato histórico e em nenhum testemunho histórico, carecendo portanto desde o seu início de um testemunho histórico. E, portanto, a teoria evolucionista é totalmente descartável, e é totalmente sem fundamento algum.

K. angelo disse...

E quem aqui falou em "Mutação" Genética? eu não falei em mutação. Mas já que (você) falou, Mutação Genética realmente retrai a evolução, mas o que ocorreu foi uma "ADAPTAÇÃO GENETICA" em virtude das mudanças climáticas ambientais etc... e isso que eu saiba é bem aceito pela Biologia sim! a não ser que você me prove ao contrario com dados embasados, mas dados da Biologia e não Bíblicos!

K. angelo disse...

Olá Carlos,

Bom, o evolucionismo não se faz apenas pelo que Darwin disse, é claro que se o evolucionismo é ensinado hoje nas escolas, é porque certamente teve um embasamento forte que fez a ciência adotar essa teoria, e não é a arqueologia como se refere o Anchieta, que prova o certeza sobre o evolucionismo, e sim as pesquisas, calculos e testes quimicos nos achados arqueológicos nos quais são utilizadas várias técnicas de diferentes campos da ciência para que se conclua tais fatos. Então não se trata de algo feito pelos cotuvelos como vocês dizem, a arqueologia é penas uma peça entre várias envolvidas.

Outra coisa é em relação as diversas mudanças dentro da ciência em relação a teses, nomes e leis, a ciência é uma busca intensa pelo conhecimento racional, e está constantemente em evolução, uma tese ou uma lei pode ser derrubada por outra que apresente melhores argumentações e provas de veracidade, é diante disso, que hoje temos melhor medicina, melhor tecnologia, melhor entendimento do nosso corpo e do ambiente a sua volta, do que tinhamos antigamente. Na religião vocês não ousam em questionar a Bíblia, ou explicar de forma racional o que está dentro e muito menos fora dela, prova disso é que se pensar-mos que não tivesse existido uma ciência que ignorasse a bíblia até hoje, certamente nem saberiamos que todos esses planetas que você citou existisse, alias nem mesmo que a terra fosse um planeta entre outros, pois na Bíblia isso não é citado.

carloshenrique disse...

Olá Ângelo, nem sequer respondeu aos meus questionamentos. Lamento muito por isso. Mas vamos refutar seus argumentos.

Você, Ângelo, disse o seguinte: “ Bom, o evolucionismo não se faz apenas pelo que Darwin disse, é claro que se o evolucionismo é ensinado hoje nas escolas, é porque certamente teve um embasamento forte que fez a ciência adotar essa teoria”,

Refutação: Bom, Ângelo, foi Darwin o formulador do evolucionismo, e isto é fato. Portanto, o evolucionismo teve origem em Darwin, E, quanto ao fato de o evolucionismo ser hoje ensinado nas escolas, ao contrário do que dizes, não foi por causa de um embasamento forte. Isto é contradizer a história e querer forçar uma versão parcial dos fatos históricos. Primeiramente, o criacionismo era ensinado nas escolas, e os evolucionistas não somente forçaram o ensino da sua teoria nas escolas, como também até hoje não aceitam que nada que seja contrário ao evolucionismo seja ensinado nas escolas.

Você, Ângelo, disse: “e não é a arqueologia como se refere o Anchieta, que prova o certeza sobre o evolucionismo, e sim as pesquisas, calculos e testes quimicos nos achados arqueológicos nos quais são utilizadas várias técnicas de diferentes campos da ciência para que se conclua tais fatos. Então não se trata de algo feito pelos cotuvelos como vocês dizem, a arqueologia é penas uma peça entre várias envolvidas.”

Refutação: Bom, Ângelo, pesquisas, cálculos e testes químicos nos achados arqueológicos não são métodos infalíveis, já que são métodos humanos, e portanto confiar em tais métodos para comprovar tais coisas ou para provar que o evolucionismo realmente ocorreu é o mesmo que fazer uma casa na areia. E, muitas vezes, quem faz tais pesquisas e testes e cálculos está mais interessado em ganhar fama, em se enriquecer, e muitas vezes pode até manipular as pesquisas, testes e cálculos para provar aquilo que defende. Portanto, querer defender o evolucionismo baseando-se nisso é o mesmo que uma pessoa que não enxerga ficar acreditando que está sendo levada para casa sendo que está sendo levada para um buraco. Portanto, se queres provar sua tese baseado em testes, cálculos e pesquisas arqueológicas ou em qualquer outro método criado pelo ser humano o seu argumento é totalmente fraco e sem nenhuma consistência. Quanto a esses métodos são totalmente humanos, falíveis e questionáveis. Portanto, melhore sua argumentação, pois está muito fraca a sua argumentação pro meu gosto.

Você, Ângelo, disse o seguinte: “Outra coisa é em relação as diversas mudanças dentro da ciência em relação a teses, nomes e leis, a ciência é uma busca intensa pelo conhecimento racional, e está constantemente em evolução, uma tese ou uma lei pode ser derrubada por outra que apresente melhores argumentações e provas de veracidade, é diante disso, que hoje temos melhor medicina, melhor tecnologia, melhor entendimento do nosso corpo e do ambiente a sua volta, do que tinhamos antigamente.”

Refutação: Bom, Ângelo, como posso crer ou acreditar, ou aceitar uma coisa que hoje se diz uma coisa e amanhã outra coisa? Isto é o mesmo que querer fazer uma casa num local cheio de insegurança, que não traz segurança alguma. Confiar, como tu confias, numa coisa que tu mesmo sabes, que hoje diz uma coisa, e amanhã vem outro e derruba essa mesma tese, e diz outra coisa, é crer e acreditar ou defender algo bem confuso; E, tu chamas a isto conhecimento? Ou tu dizes que isso é aumentar conhecimento? Desse tipo de conhecimento que não me trás segurança alguma e que amanhã pode ser mudado ao bel-prazer dos homens, quero distância. Jamais chamaria a isto de conhecimento, mas sim de querer fazer os outros de bobo. E, tu chamas a isto de ciência? Desta ciência que hoje diz uma coisa e amanhã outra, e assim sucessivamente ser chamada de ciência? Bom, até parece uma piada de mau gosto inventada por algum piadista. Só preciso saber quem foi que inventou essa piada de mau gosto. Bom, Ângelo, essa tua ciência nem sabe para onde vai e nem é de nada, pois hoje defendem uma coisa, e amanhã outro diz algo contrário, e assim sucessivamente. E, quando às coisas são assim, passa-se uma vida inteira em busca de conhecimento e nunca se chega a conhecimento algum. Bom, só quero dizer mais uma coisa acerca dessa ciência defendida por ti: vão passarem séculos e milênios, e ainda continuarão na busca pelo conhecimento e jamais chegarão ao conhecimento. Será uma busca eterna pelo conhecimento e nunca sairão daonde partiram, mas ficarão no mesmo lugar, na mesma estação costumeira e não terão chegado ainda ao conhecimento. E essa busca intensa pelo conhecimento racional nunca vai ter fim, e o último destes que forem nessa busca dirá: “Só sei de uma coisa: foi tudo perca de tempo”.

Você, Ângelo, disse: “Na religião vocês não ousam em questionar a Bíblia, ou explicar de forma racional o que está dentro e muito menos fora dela, prova disso é que se pensar-mos que não tivesse existido uma ciência que ignorasse a bíblia até hoje, certamente nem saberiamos que todos esses planetas que você citou existisse, alias nem mesmo que a terra fosse um planeta entre outros, pois na Bíblia isso não é citado.”

Refutação: Bom, Ângelo, em primeiro lugar a Bíblia é a Palavra de Deus, e nela se encontra toda a verdade. Nela não se encontram suposições humanas acerca de Deus e do Universo, mas toda a verdade, e ao contrário da que tu chamas de ciência, que hoje diz uma coisa e amanhã outro vem e diz outra, contradizendo o que disse o anterior, o qual só acaba gerando confusão e mais confusão na vida das pessoas, a Bíblia é totalmente inalterável, e o que disse no passado continua a dizer hoje, sendo muito mais confiável e fidedigna do que a tua ciência, que se move segundo pressupostos humanos e suposições humanas que nunca têm fim e que fica buscando incessantemente o conhecimento sem nunca chegar ao conhecimento, e quanto mais estudam, mais buscam o conhecimento, menos sabem, mais surgem questões sem respostas, e ao final das contas não trás conhecimento algum, mas tão somente perguntas sem respostas e mais confusão na mente dos mesmos que ficam nessa incessante busca pelo conhecimento.
E, outra coisa, caro Ângelo, se não fosse a tua ciência não teríamos tido a bomba atômica que matou milhares de vidas em Hiroshima e Nakasaki lá no Japão durante a Segunda Guerra Mundial no ano de 1945. Se não fosse a tua ciência não teria havido aquela explosão nuclear em Chernobyl que vitimou a milhares de vidas e dei9xou um enorme pedaço de terra totalmente contaminado e sem poder nenhum ser humano viver ali. Se não fosse a tua ciência, Ângelo não haveria o lixo nuclear, que hoje nenhum país sabe o que fazer com o tal lixo. Eis aí os benefícios da tua ciência para o mundo moderno em que vivemos.
E, quando a existência de Planetas, bem antes da sua ciência tê-los descoberto, já se sabia da existência dos tais planetas. E, a própria Bíblia fala lá em Hebreus 11 que “os mundos foram criados”, e esse os mundos quer dizer os planetas. Detesto te informar, mas a tua ciência está a anos luz da Bíblia e está bem atrasadíssima, e com essa teimosia no ensino do evolucionismo vai ainda continuar a anos-luz de atraso.
E, quanto ao fato de na Bíblia não ser citado de que a terra era um Planeta isso não é de suma importância, pois a Bíblia não é um dicionário e nem era necessário de que a terra fosse citada como sendo um Planeta na Bíblia.
Bom. E termino por aqui esta refutação, e te aconselho a melhorar seus argumentos e a não ficar confiando em algo que hoje diz uma coisa e amanhã vêm outro e derruba esse dito, e diz outra coisa, e assim sucessivamente, pois isso é crer ou por sua confiança em algo enganoso, pois a verdade sempre se mantém através dos anos, séculos e milênios, mas a mentira está sempre em constante mutação, está sempre a cada dia dizendo uma coisa e no dia seguinte outra coisa, e assim sucessivamente, pois não passa de mentira. Quanto a mim, prefiro ficar distante dessa tua suposta ciência, pois prefiro crer e acreditar em coisas que sejam objetivas e que não possam serem derrubadas por outros no futuro.

K. ANGELO disse...

Muitas palavras comoventes, mas pouca eficáca na prática, é incrivel como vocês conseguem pegar carona nos méritos da ciência.

Que eu saiba a Bíblia não foi escrita pelos dedos de Deus, e sim por (homens)que diziam receber revelações de Deus, será mesmo? quem me garante, se hoje surgir alguem que diz receber mensagens ou revelações de Deus, você acreditaria? se essa pessoa disser que tudo que conhece na Bíblia devesse ser mudado a mando de Deus, isso seria aceito pelas autoridades religiosas? acho que não. E ainda terminariam enternando essa pessoa em um hospício, a unica forma em que os levaria a acreditar na pessoa é se vissem algo como alguma manifestação Divina no momento em que ela recebesse as revelações ou se ela talvez fizesse alguns milagres, mas acreditar em suas palavra acho dificil. Mas talvez não fosse difcil para o povo acreditar naquela época, o fato é que de qualquer forma teve as mãos tão sujeitas a erros como você mesmo disse do homem também nas revelações BÍblicas, fora isso a Bíblia já deve ter sofrido muitas outras mudanças feitas pelo homem ao logo dos tempos, que envolvem interesses políticos, e de poder, na intensão de influencia sobre o povo. Com tudo isso, a grande e principal ferramenta da verdade para os religiosos também se coloca no mesmo gráu de erros que você colocou a ciência.

Outra coisa que disse é o fato da ciência não ser confiavel por eu ter dito que uma teoria poder derrubar outra, isso existe na ciencia não para causar retrocesso ou desconfiança como você precipitadamente entendeu, e sim para possíbilitar que teses, e teorias sejam aperfeiçoadas, e até corrigidas, acompanhando a nosso crescimento intelectual, e técnologico. As teses, teorias e leis podem ser derrubadas, mas como eu falei: desde que se prove que a nova funcione (melhor) que a anterior. Talvez tenha faltado essa palavra.

E o que diferencia a evolução da criação é que se acham vestigios fisicos e reais de nossos antepassados apartir da capacidade de se escavar a nossa história, e se acha vestigios até de coisas que existiram antes que o homem se quer sonhava em existir, mas de Adão e Eva até agora ninguem achou se quer uma unica unha, pois nunca existiram no mundo real, pelo menos da maneira que vocês acreditam.

Agora lhe responderei os demais questionamentos que me fez no comentario passado.

"Voce perguntou aonde a evolução aconteceu?"
A evolução se deu na Africa, onde formam identificados as primerias transições da espécie sapiens ao que somos hoje. Posso até dizer dai em diante como toda a arvore da nossa espécie se disseminou pela Africa chegando aos demais paises da Europa Oriente Médio e o resto do mundo, bem como o surgimento das deversidades de cor de pele a outros traços fisicos que caracterizam cada pessoa de diferentes etnias, mas esse comentario ficaria extenso por demais.

O elo perdido, não tem nada de perdido, pois os antigos fósseis não foram "extintos" como afirmado por você e o Anchieta, e disapareceram para que o modelo de homem moderno aparecesse só depois, como se houvesse um abismo que separace um do outro, fazendo que o homem moderno surgisse do nada. é ai que entra a evolução, os antigos primatas ancestrais do homem moderno não deixaram de existir por extinção e sim por evolução, eles simplesmente e naturalmente mudaram fisicamente e mentalmente por necessidade de viver devido as drasticas mudanças que houveram na natureza, clima e temperaturas que ao longo do tempo modificou o cenário terrestre.

Respondida as perguntas, quero apenas fazer uma pequena observação, em relação ao que você disse da ciência por mudar teses e leis não sendo por isso confiavel, vou lembra-lo que na Bíblia, Jesus em seu tempo, rescreveu um novo testamento, em cima do anterior,(o velho)o (invalidando) ao fazer isso Jesus estava SUBSTITUIDO, não apenas uma ou duas, mas várias leis de uma vez só. Jesus fez o mesmo que fazem na ciência, pois no velho testamento o mundo era de um jeito, e no novo o mundo já era outo bem diferente, ele aprimorou e adaptou suas leis para aquele momento, da mesma forma que a ciência faz hoje. E isso faz com que a verdade antes da rescrição do novo, não era tão absoluta assim como diz, e talvéz para os tempos de hoje, ela já não seja novamente tão exata e asoluta como você garante.

Quero deixar claro, que apesar de questionar visões bíblicas e religiosas como faço e não pertencer a nenhuma Doutrina Religiosa por diversos desacordos da mina parte, não significa que eu não acredite em Deus, mas certas questões pregadas por religiões quando penso e analiso, não fazem o menor sentido para mim, pois sou muito racional e realista, não levando as coisas para o lado fanatista, e não vejo nada demais Deus ter utilizado de um processo mais lento como a evolução para se chegar a um ser a sua semelhança, para mim isso não o descredibiliza em nada. E lógicamente se for de um pedaço de barro ou de algum tipo de primata primitivo, o que se afirma em sua crença é que somos semelhantes, e não iguais a Deus, ou seja, em cima de ambas as coisas o sopro da vida dado por ele teria o mesmo efeito. Porem acho muito mais lógico e realista dar sabedoria a um ser já vivo pelo menos celularmente, do que um pedaço de barro sem forma.

k. angelo disse...

continuação...

Finalizando, outro comentário feito por você Carlos, é quando falou do lado "infelizmente" ruim da ciência, mas como tudo que o homem passa a conhecer e dominar, ele tanto pode usar para fazer o bem quanto o mal, a energia nuclear só é lembrada quando se fala em bomba para aqueles que são pouco pesquisadores e só sabe por aquilo que se assiste em Televisão, caso não saiba ela é também usada para fornecimento de energia elétrica para milhares de pessoas em diversos paises do mundo. Agora até mesmo a religião em mãos erradas pode fazer o mal as pessoas, pois o problema não é a ferramenta que se usa e sim a quem a manipula! Por tanto seu comentário não justifica sua intenção.

Marcelo Oliveira disse...

Paz do Senhor! Irmão Anchieta!

Ao ler esta artigo foi reafirmada a nossa fé em um DEUS CRIADOR e INTELIGENTE. Tive um embate similar com um jovem agnóstico e também o SENHOR nos deu graça mediante as escrituras para mostrar a VERDADE (2 Co 4.4).
Quando puder dê uma olhada em:

http://blogdomarcelooliveira.blogspot.com/2008/08/dialogo-com-jovem-agnstico.html

carloshenrique disse...

Bom, Ângelo, deixo te responder ao seu comentário, que é do mesmo tipo de muitos que acham que sabem tudo e que se acham muito mais inteligentes do que o próprio Deus.

Bom, Ângelo, você disse: “Muitas palavras comoventes, mas pouca eficáca na prática, é incrivel como vocês conseguem pegar carona nos méritos da ciência”

Bom, Ângelo, só para prestar um devido esclarecimento, quando eu digo a tua ciência, ou a ciência, só estou sendo irônico, pois o correto seria chamar a isso que hoje é chamado de ciência de simplesmente atividades teóricas humanas, e não de ciência. Esse sim seria o nome mais correto.

Agora vamos a refutação de seus argumentos.
Você, Ângelo, disse o seguinte: “Que eu saiba a Bíblia não foi escrita pelos dedos de Deus, e sim por (homens)que diziam receber revelações de Deus, será mesmo? quem me garante, se hoje surgir alguem que diz receber mensagens ou revelações de Deus, você acreditaria? se essa pessoa disser que tudo que conhece na Bíblia devesse ser mudado a mando de Deus, isso seria aceito pelas autoridades religiosas? acho que não. E ainda terminariam enternando essa pessoa em um hospício, a unica forma em que os levaria a acreditar na pessoa é se vissem algo como alguma manifestação Divina no momento em que ela recebesse as revelações ou se ela talvez fizesse alguns milagres, mas acreditar em suas palavra acho dificil. Mas talvez não fosse difcil para o povo acreditar naquela época, o fato é que de qualquer forma teve as mãos tão sujeitas a erros como você mesmo disse do homem também nas revelações BÍblicas, fora isso a Bíblia já deve ter sofrido muitas outras mudanças feitas pelo homem ao logo dos tempos, que envolvem interesses políticos, e de poder, na intensão de influencia sobre o povo. Com tudo isso, a grande e principal ferramenta da verdade para os religiosos também se coloca no mesmo gráu de erros que você colocou a ciência.”

Refutação: Só para começar você começa com suas suposições, dizendo: “Que eu saiba”, o que por si só já torna fraco o seu argumento. Mas vamos respondendo. Primeiramente a Bíblia não foi escrita por vontade de homem algum, pois nenhum ser humano, por mais imaginativo que possa ser poderia escrever tal livro. Em II a Pedro 1 versos 20 ao 21, nos diz o seguinte: “sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo.” Portanto, a Bíblia Sagrada foi escrita pela vontade de Deus, e foram homens inspirados pelo Espírito Santo que a escreveram. E Deus falava com esses homens, sim, e lhes revelava a sua vontade.
E, na Bíblia não contém erro algum ou contradição alguma, e durante todos esses séculos têm transformado milhares de vidas; E, quanto a novas revelações, não existe mais novas revelações, e todas as revelações já encerraram no Primeiro Século da era Cristã. Quanto a qualquer um que hoje disser ter novas revelações ou que disser que algo na Bíblia precisa ser mudado, a Bíblia é bem clara, ao dizer: “Eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro: Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste livro;
e se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus lhe tirará a sua parte da árvore da vida, e da cidade santa, que estão descritas neste livro.” Aoocalipse 22 versos 18 ao 19.
E, a Bíblia não sofreu nenhuma outra mudança através dos séculos, mas sempre foi firme e foi fiel. Aliás, esse tipo de argumento de que sofreu mudanças ou alterações através dos séculos ou que contém erros, nada mais é do que um argumento fraco e dito por pessoas que se acham “entendidas no assunto”, e que não querem aceitar a verdade como ela o é, e portanto, para se justificarem usam tais tipos de argumentações.
E, Ângelo, a Bíblia sempre se manteve a mesma, e o que era ensinado a séculos atrás é o mesmo que é ensinado hoje em dia pela Bíblia. A única diferença que há é nas interpretações Bíblicas. E se tu achas que a Bíblia contém erros e contradições e sofreu mudanças, por que então falas dela? Tu lês a Bíblia? Se a lês, por que a lês se tu acreditas que ela contenha contradições, erros?
E, tu dizes que “talvez não fosse difícil para o povo acreditar naquela época”. Nem tem certeza. Somente suposições. É incrível! Pessoas que nem viveram na época em que os textos Bíblicos foram escritos, e hoje se achando inteligentes, ficam com essas suposições, e mais suposições, dizendo que a Bíblia contém erros, contradições, e ainda por cima, acham que todos devem aceitar isso como fato, e ao mesmo tempo que negam a veracidade Bíblica, em vez de por coerência, deixarem de estudá-la, ficam a estudá-la só procurando supostos erros, e vem com suposições como “talvez”, “que eu saiba” e outras do tipo.
E, quanto a milagres, Ângelo, não é sinal de que a pessoa esteja cheia do poder de Deus ou esteja fazendo a vontade de Deus. Os milagres de Jesus foi verdadeiros. E, Jesus continua a fazer milagres. Mas, também o diabo, nosso adversário, também faz milagres para ludibriar e enganar a muitos, e o próprio Jesus Cristo alertou que viriam muitos falsos profetos fazendo prodígios e milagres, enganando a muitos. E, isso, têm-se cumprido. E, com certeza você já ouviu falar de terremotos, maremotos, e rumores de guerra nesse nosso tempo. Mas, esses terremotos, maremotos, rumores de guerra, já foram há dois mil anos atrás profetizados na Bíblia. E, hoje em dia em que muitos já não crêem em Deus, em que muitos já se dizem ateus? Há alguma novidade nisso? Nenhuma. O próprio Jesus profetizou: “Quando porém vier o Filho do Homem por acaso encontrará fé na terra?” Leia Mateus 24, por favor.
E, quanto a essa violência doméstica, de pais matando filhos, filhos matando pais, mulheres sendo assassinadas por seus maridos, filhas desrespeitando a própria mãe, e filhos não obedecendo aos pais? Achas que isso é novidade ou que ninguém sabia? Se achas, está muito enganado. Isso já foi profetizado há dois mil anos.
Tudo o que ocorre hoje já foi profetizado há dois mil anos atrás, e tudo o que vai estar ocorrendo futuramente só vai ser cumprimento das profecias Bíblicas.
Portanto, essa grande ferramenta dos Cristãos, que é a Bíblia Sagrada não se coloca no mesmo grau de erros das atividades teóricas humanas, pois não contém erro algum, mas se cumpre diariamente.

Bom, Ângelo, você disse o seguinte: “Outra coisa que disse é o fato da ciência não ser confiavel por eu ter dito que uma teoria poder derrubar outra, isso existe na ciencia não para causar retrocesso ou desconfiança como você precipitadamente entendeu, e sim para possíbilitar que teses, e teorias sejam aperfeiçoadas, e até corrigidas, acompanhando a nosso crescimento intelectual, e técnologico. As teses, teorias e leis podem ser derrubadas, mas como eu falei: desde que se prove que a nova funcione (melhor) que a anterior. Talvez tenha faltado essa palavra.”

Refutação: Bom, Ângelo, não entendi nenhum pouco precipitadamente. E quanto ao que tu diz que tenha faltado “que desde que se prove que a nova funcione melhor que a anterior”, quero te dizer o seguinte, que isso não anula nenhum pouco o meu argumento, mas se uma tese, teoria ou lei pode ser derrubada por uma outra que funcione melhor do que a anterior, isso só demonstra, realmente, o quanto as atividades teóricas humanas são falíveis e o quanto não se pode e nem se deve confiar nelas, pois nunca se vai a ter certeza de que uma tese, teoria ou lei não possa ser derrubada por outra. E, isto, Ângelo, só prova que tais coisas só geram confusão mesmo, e não trás nenhuma confiança, e é querer edificar uma casa, um palácio numa areia movediça.

Bom, Ângelo, você disse: “E o que diferencia a evolução da criação é que se acham vestigios fisicos e reais de nossos antepassados apartir da capacidade de se escavar a nossa história, e se acha vestigios até de coisas que existiram antes que o homem se quer sonhava em existir, mas de Adão e Eva até agora ninguem achou se quer uma unica unha, pois nunca existiram no mundo real, pelo menos da maneira que vocês acreditam.”

Refutação: Vestígios Ângelo? Bom, quanto a estes vestígios, só vou dizer uma cosa: tais vestígios são encontrados por métodos humanos falíveis, encontrados por homens falíveis como eu e você,, que podem muito bem manipularem tais fatos. E, não se pode nenhum pouco ter certeza de que tais vestígios sejam reais ou verdadeiros, e podem até serem de osso de alguém que viveu há cinqüenta anos e há quinhentos anos e vivem a dizerem que foi descoberto osso de alguém ou de alguma coisa que viveu há milhares de anos. E, como já afirmei, esses métodos humanos de datação não são nenhum pouco confiáveis, pois o ser humano pode errar e erra, e confiar nesses métodos de datação ou acreditar em vestígios que provem a evolução, sendo que como você disse anteriormente que uma tese, teoria ou lei pode ser derrubada desde que se prove que uma nova funcione melhor que a anterior, isto não dá nenhuma garantia de que tais vestígios estejam corretos, e só demonstra que você está confiando em algo falível e não confiável. Pois se pode ser derrubada por uma tese, teoria e eli que funcione melhor que a anterior, tais vestígios não são nenhum pouco confiáveis. E, teoria, caro Ângelo, não passa disto: teoria. E teoria nunca será verdade, mas continuará sendo apenas uma tooria humana. E acreditar em teoria é acreditar em algo não verdadeiro.
E, quanto a Adão e Eva existiram sim, pois se eles não existiram nem mesmo nós existimos. Negar a existência de Adão e Eva é uma verdadeira falta de sensatez. E, se Deus em sua Santa Palavra revelou que Adão e Eva existiram, e se isto está na Bíblia, e sendo que Deus é verdadeiro, e em Deus não há mentira, negar a existência de Adão e Eva é tornar a Deus por mentiroso e é blasfemar do Santo Nome de Deus. E, como bem está escrito na Bíblia; “Seja Deus verdadeiro e todo o homem mentiroso.” E, como de costume com suposições, a o dizer que “nunca existiram no mundo real, pelo menos da maneira que vocês acreditam”. Bom, Ângelo, isso que tu dissestes não passa de suposições e mais suposições, e nada de concreto. É, como de costume não têm argumento, e utiliza de suposições para defender a sua tese.

Bom, Ângelo, você disse: “Voce perguntou aonde a evolução aconteceu?
A evolução se deu na Africa, onde formam identificados as primerias transições da espécie sapiens ao que somos hoje. Posso até dizer dai em diante como toda a arvore da nossa espécie se disseminou pela Africa chegando aos demais paises da Europa Oriente Médio e o resto do mundo, bem como o surgimento das deversidades de cor de pele a outros traços fisicos que caracterizam cada pessoa de diferentes etnias, mas esse comentario ficaria extenso por demais. O elo perdido, não tem nada de perdido, pois os antigos fósseis não foram "extintos" como afirmado por você e o Anchieta, e disapareceram para que o modelo de homem moderno aparecesse só depois, como se houvesse um abismo que separace um do outro, fazendo que o homem moderno surgisse do nada. é ai que entra a evolução, os antigos primatas ancestrais do homem moderno não deixaram de existir por extinção e sim por evolução, eles simplesmente e naturalmente mudaram fisicamente e mentalmente por necessidade de viver devido as drasticas mudanças que houveram na natureza, clima e temperaturas que ao longo do tempo modificou o cenário terrestre.”

Refutação: Bom, Ângelo, lembrando o que você disse anteriormente nesse comentário seu, que as teses, leis e teorias podem serem derrubadas, mas desde que se prove que a nova funcione melhor que anterior. Pois bem, caro Ângelo, se uma tese, teoria e lei pode ser derrubada por uma nova desde que essa nova funcione melhor que a anterior,, então isto só prova o seguinte: que o fato que você comenta que a evolução ocorreu na África, onde foram identificadas as primeiras transições de espécie sapiens e todo o restante que você disse acima, não é nenhum pouco confiável, pois amanhã pode ser derrubada por uma nova que como você disse vai funcionar melhor que anterior, ou seja que esta que você defende. E, neste caso, como posso aceitar algo que eu sei que amanhã pode ser derrubada por uma que funcione melhor que esta? Só se for por insensatez. Portanto, caro Ângelo, se você quer provar alguma coisa, só o fato de você dizer que uma tooria, lei, teses pode ser derrubada por uma nova que funcione melhor que a anterior já derruba todo o seu argumento e já prova que tudo o que você diz não têm validade alguma e nem crédito algum. E, ´portanto, tais suposições de elo perdido, de primatas e outras coisas ditas por você, não são nenhum pouco confiáveis e nem podem serem tidas por verdadeiras ou como fatos, já que como tu dizes, uma tese, lei, teoria pode ser derruba por uma nova que prove funcionar melhor que a anterior. E, sendo assim, nunca saberemos se tal tese, teoria ou lei é confiável, e só vai mesmo, como já disse no comentário anterior gerar confusão.

Bom, você Ângelo, disse: “Respondida as perguntas, quero apenas fazer uma pequena observação, em relação ao que você disse da ciência por mudar teses e leis não sendo por isso confiavel, vou lembra-lo que na Bíblia, Jesus em seu tempo, rescreveu um novo testamento, em cima do anterior,(o velho)o (invalidando) ao fazer isso Jesus estava SUBSTITUIDO, não apenas uma ou duas, mas várias leis de uma vez só. Jesus fez o mesmo que fazem na ciência, pois no velho testamento o mundo era de um jeito, e no novo o mundo já era outo bem diferente, ele aprimorou e adaptou suas leis para aquele momento, da mesma forma que a ciência faz hoje. E isso faz com que a verdade antes da rescrição do novo, não era tão absoluta assim como diz, e talvéz para os tempos de hoje, ela já não seja novamente tão exata e asoluta como você garante.”

Bom, Ângelo, quanto ao que disse acreca dessas atividades teóricas humanas por mudar teses e leis não sendo confiável, já o refutei anteriormente, provando que continua não sendo confiável. E, portanto, não irei repetir novamente aqui.
Bom, agora quanto ao restante, deixo tecer meus comentários. Tenha mais respeito para com a Bíblia. O Antigo Testamento não é velhaco que se diz, ms Velho ou Antigo Testamento.
Quanto a Jesus ter substituído ao Antigo Testamento, como tu dizes, não é nenhum pouco idêntico as mudanças das atividades teóricas humanas.
No caso em questão, Ângelo, Jesus tinha que estabelecer um Novo Testamento, E, -o Antigo Testamento, com suas ordenanças cerimonias foi substituído pelo Novo Testamento ou pela Nova Aliança, pela morte sacrificial de Cristo na cruz, o qual morreu pelos nossos pecados. No primeiro testamento o sangue de bode, cordeiros, o sacrifícios pelos pecados do povo tinham que serem repetidos inúmeras vezes e todos os anos, pois não podia aperfeiçoar. Mas, o sacrifício de Cristo é único porque é perfeito. E, não me deterei mais a falar muito mais sobre o tal assunto, pois isto necessitaria de um grande artigo sobre o tal assunto, mas ao contrário do que tu dizes, Jesus não adaptou as suas leis para aquele momento como as atividades teóricas humanas fazem hoje. Tudo o que as atividades teóricas humanas fazem hoje é totalmente do que Jesus fazia, pois as leis de Jesus foram um aperfeiçoamento das antigas leis. E, querer comparar as leis de Cristo com o que as atividades teóricas humanas, como biologia, física e química e outras idênticas só demonstra a falta de argumentação e o desejo incessante de querer negar a veracidade bíblica, uma teimosia sem tamanho.

Você, Ângelo, disse: “Quero deixar claro, que apesar de questionar visões bíblicas e religiosas como faço e não pertencer a nenhuma Doutrina Religiosa por diversos desacordos da mina parte, não significa que eu não acredite em Deus, mas certas questões pregadas por religiões quando penso e analiso, não fazem o menor sentido para mim, pois sou muito racional e realista, não levando as coisas para o lado fanatista, e não vejo nada demais Deus ter utilizado de um processo mais lento como a evolução para se chegar a um ser a sua semelhança, para mim isso não o descredibiliza em nada. E lógicamente se for de um pedaço de barro ou de algum tipo de primata primitivo, o que se afirma em sua crença é que somos semelhantes, e não iguais a Deus, ou seja, em cima de ambas as coisas o sopro da vida dado por ele teria o mesmo efeito. Porem acho muito mais lógico e realista dar sabedoria a um ser já vivo pelo menos celularmente, do que um pedaço de barro sem forma.”

Bom, Ângelo, quanto ao fato de você não ver “nada demais Deus ter utilizado de um processo mais lento como a evolução para se chegar a um ser a sua semelhança”, é lamentável,. Querer achar tal coisa nada demais é dizer que Deus é mentiroso, é negar o que Deus afirma em sua palavra, é uma verdadeira blasfêmia contra Deus, e só demonstra o quanto a sociedade caminha a largos passos para longe de Deus. Pode ter certeza de que isso é bem sério e bem grave, pois é o mesmo que negar a Deus. Isso é negar a fé cristã, e ser incrédulo. Isso é querer que Deus se adapte as nossas idéias e convicções. E dizer que crê em Deus qualquer um pode dizer, e até o diabo crê em Deus e estremece de medo. Portanto, não adianta simplesmente dizer que crê em Deus. Têm que crer em Deus de verdade. Crer em Deus de verdade é crer em tudo aquilo que está narrado e escrito na Bíblia Sagrada como sendo toda a verdade, é crer que a Bíblia é a Palavra de Deus e não contém erros. Crer em Deus é crer que o mundo foi criado, foi formado por Deus em seis dias, e ao sétimo dia descansou, e que Adão e Eva existiram, e que tudo que está narrado de Gênesis a Apocalipse é toda a verdade e que ali não há mentira e nem contradição alguma e nem erro algum. Crer em Deus de verdade é crer no Dilúvio Universal, é crer na abertura do Mar Vermelho para o povo de Israel passar, é crer que Jesus morreu e ressuscitou para nos salvar e que Jesus está assentado a direita de Deus Pai Todo-Poderoso, e que muito em breve há de voltar. Isso é verdadeiramente crer em Deus. Negar um só desses pontos é ser incrédulo, é ser ateu. Portanto, ao você negar o criacionismo bíblico que é a verdade e adotar a evolução, ainda que com a boca diga crer em Deus e acreditar em Deus, com essa sua atitude de defesa do evolucionismo voc:e nega a Deus, e se torna incrédulo e ateu. Portanto, você têm que definir se crê em Deus ou se nega a Deus, pois é impossível conciliar a teoria evolucionista e a defesa do evolucionismo com a existência de Deus e com o crer em Deus, pois tentar tal tipo de conciliação é puro farisaísmo e hipocrisia.

Bom, Ângelo, você disse o seguinte: “Finalizando, outro comentário feito por você Carlos, é quando falou do lado "infelizmente" ruim da ciência, mas como tudo que o homem passa a conhecer e dominar, ele tanto pode usar para fazer o bem quanto o mal, a energia nuclear só é lembrada quando se fala em bomba para aqueles que são pouco pesquisadores e só sabe por aquilo que se assiste em Televisão, caso não saiba ela é também usada para fornecimento de energia elétrica para milhares de pessoas em diversos paises do mundo. Agora até mesmo a religião em mãos erradas pode fazer o mal as pessoas, pois o problema não é a ferramenta que se usa e sim a quem a manipula! Por tanto seu comentário não justifica sua intenção.”

Bom, Ângelo ao contrário do que tu dissestes, que não prova a minha intenção, prova e muito a minha intenção, pois tu dissestes em post anterior, que: “que se pensar-mos que não tivesse existido uma ciência que ignorasse a bíblia até hoje, certamente nem saberiamos que todos esses planetas que você citou existisse, alias nem mesmo que a terra fosse um planeta entre outros, pois na Bíblia isso não é citado.” Portanto, o meu argumento relacionado a Bomba atómica,, e as usinas nuclear, que aqui citarei para você novamente, que diz: “caro Ângelo, se não fosse a tua ciência não teríamos tido a bomba atômica que matou milhares de vidas em Hiroshima e Nakasaki lá no Japão durante a Segunda Guerra Mundial no ano de 1945. Se não fosse a tua ciência não teria havido aquela explosão nuclear em Chernobyl que vitimou a milhares de vidas e dei9xou um enorme pedaço de terra totalmente contaminado e sem poder nenhum ser humano viver ali. Se não fosse a tua ciência, Ângelo não haveria o lixo nuclear, que hoje nenhum país sabe o que fazer com o tal lixo. Eis aí os benefícios da tua ciência para o mundo moderno em que vivemos”, têm tudo a ver com a minha intenção, pois você em seu post anterior só quis demonstrar os benefícios das atividades teóricas humanas, portanto fiz o dever de casa de refrescar a sua cabeça quanto a isso, dos males de que as atividades teóricas humanas trazem a sociedade. E, quanto a televisão, caro Ângelo, nem assisto para o seu conhecimento. Portanto, esse argumento da televisão não pega, pois se fosse por mim televisão nem existiria. E, isso que digo relacionado a televisão é opinião própria minha.
Bom, Ângelo, o que adianta ser usada para fornecimento de energia elétrica em muitos países do mundo, se caso uma só falha poder colocar uma cidade inteira em risco, e a vida de inúmeros cidadãos da região em que fica? Defender algo só por que pode fornecer energia elétrica para muitos países e pessoas mesmo sob riscos de um dia qualquer, por qualquer descuido impensado, vir a usina a explodir e vitimar milhares de vidas? Um benefício em detrimento da vida, e sob o risco de colocar vidas humanas sob um forte risco de uma hora para outra morrerem sem terem como escaparem? Desse tipo de benefício quero distância. Prefiro mil vezes viver sem energia elétrica, mas tendo a garantia de que estou seguro, do que ter energia elétrica fornecida por usina nuclear sob o risco de em um segundo ser vítima de uma explosão nuclear, pois por mais segura que possa parecer a segurança de uma usina nuclear sempre haverá o risco de explosão.
Bom, vou terminando por aqui este longo comentário, pois já está muito longo. E, Ângelo, vê se para com suposições, pois suposição não prova nada, e não passa disto: Suposição.

Anchieta Campos disse...

Caro irmão Marcelo Oliveira, a paz do Senhor.

Com certeza a cada raciocínio lido (de ambas as partes) por mim, a minha fé em um Deus Criador aumentava cada vez mais. E não em um "deus" qualquer e extremamente compatível com as nossas vaidosas convicções pessoais, mas sim ao Deus do judaísmo/cristianismo, pois, como já fora exaustivamente mostrado, a Bíblia é a verdade inspirada por Deus. 66 livros escritos por aproximadamente 40 pessoas distintas, de épocas e culturas distintas, e pegar tudo e dar como resultado uma harmonia doutrinária/lógica incrível que é, todos os livros sem contradição alguma com a ciência absoluta/provada/estabelecida, com a geografia ou a história, bem como o fato de centenas de profecias terem se cumprido com precisão após dezenas e centenas de anos, além do fato da Bíblia não ensinar nada contrário a consciência natural humana, cite-se também o fato da Bíblia ser também um livro reconhecidamente singular em toda a terra, pois é o único que consegue realizar uma mudança (para melhor) na vida e caráter de pessoas, muitas que eram tidas como perdidas e sem solução, pois bem, poderia citar aqui inúmeros outros fatos e evidências, mas conlcui-se, como é de claro, que a Bíblia é o livro inspirado por Deus, sem falhas e/ou deturpações.

Soli Deo Gloria!

Abraços fraternos!

Anchieta Campos

Anchieta Campos disse...

Caro irmão Carlos Henrique, a paz do Senhor.

Obrigado pelas suas constantes e seguras participações neste artigo.

Seus comentários estão bem argumentados, não restando dúvida alguma da incoerência total do evolucionismo.

Destaque-se a nossa sempre demonstração de conhecimento/lógico/doutrinário da ciência biológica e da teoria da evolução, bem como as comédias interpretações bíblicas/teológicas do nosso amigo Ângelo, o qual não tenho nada contra ele, mas apenas contra sua linha de pensar nestes específicos temas. É realmente cômico quando vemos evolucionistas quererem tratar do embate sob a ótica teológica e de Deus.

Poderia comentar e refutar todos os pontos trazidos à baila pelo nosso amigo Ângelo, mas como o próprio irmão (Carlos) já vestiu o uniforme da "luta" e respondeu ao nosso amigo administrador, vou me deter em comentar apenas a frase do Ângelo que diz: "Porem acho muito mais lógico e realista dar sabedoria a um ser já vivo pelo menos celularmente, do que um pedaço de barro sem forma". Muito interessante! Ele diz que acha mais fácil acreditar que Deus fez uso de um ser já vivo, mesmo que tenha sido um celular, para chegar até o homem, do que simplesmente deus criar o homem diretamente do pó inanimado. Oras, que Deus é esse que pode formar o homem de uma célula, através da evolução, mas não pode formar o mesmo através de um pó inanimado? Puro raciocínio humano! Deus é Deus, ou seja, Ele pode tudo! Deus não está limitado ao limitado raciocínio humano! Para Ele tanto faz criar o homem de uma célula como de um pó inanimado, tanto faz curar o homem de uam dor de cabeça do que de um câncer! O "deus" apresentado por Ângelo é um "deus" pessoal, moldável a vaidade e aos pressupostos dele, na verdade não passa de mais um "deus" dentre os milhões criados por milhões de homens.

Abraços fraternos meu caro irmão! Continue sempre firme e constante na defesa do Evangelho de Cristo, o qual é poder de Deus para salvação de todo aquele que nele crê.

Anchieta Campos

Anchieta Campos disse...

Por mais de 100 anos, geólogos tentaram inventar métodos para determinar a idade da terra a fim de que sua suposta idade pudesse ser consistente com o dogma evolucionista.

No tempo da publicação de A Origem das Espécies de Charles Darwin, a idade da terra era “cientificamente” determinada em 100 milhões de anos. Em 1932, “descobriram” que a terra tinha 1.6 bilhões de anos. Em 1947, geologistas “firmemente” estabeleceram a idade da terra em 3.4 bilhões de anos. Finalmente, em 1976, eles descobriram que a terra tinha “realmente” 4.6 bilhões de anos.

Essas datas indicam que por cerca de 100 anos a idade da terra dobrou a cada 20 anos. Se esse ritmo continuasse, a terra teria 700 mil trilhões-trilhões-trilhões de anos pelo ano 4000 DC. Essa “predição”, todavia, é baseada em “dados” e em certas suposições.

Na realidade, se toda a panacéia da evolução se limitasse a nada mais do que a simples chance para se produzir uma única cópia de qualquer proteína biológica útil, não haveria nem tempo e nem matéria suficiente em todo o universo conhecido a fim de tornar isto remotamente provável. Isto porque, pelo mecanismo de chances do evolucionismo, ainda que todo o tempo disponível fosse utilizado a fim de que se pusesse em ação o “trabalho do acaso” e ainda que, igualmente, toda a matéria do universo pudesse ser disponibilizada para esse fim, nada, absolutamente, seria jamais produzido pela evolução (e, na verdade, nunca foi). Muito menos uma única simples proteína com função.

O tempo, por si só, simplesmente não torna o desesperançado cenário evolucionista de chances e de seleção natural mais razoável.

Imagine se uma criança afirmasse poder ela sozinha construir um avião Boeing 747 a partir de material cru, em apenas 10 segundos e em seguida outra criança afirmasse que poderia fazê-lo em dez dias. Consideraríamos a afirmação da segunda criança menos absurda do que a da primeira simplesmente porque esta se propôs gastar aproximadamente um milhão de vezes mais tempo na tarefa? Por isso diz Deus: “Diz o insensato no seu coração: Não há Deus.” Salmos 14:1.

Extraído de http://our.homewithgod.com/drleadnet/intellectus/a_comedia%20da%20datacao_gn.htm

Anchieta Campos disse...

No grande jornal "SUN" de Nova York, apareceu uma carta de um leitor com conteúdo especial.

Nesta, um céptico, chamando-se Mr. W.R. LAUGHLIN desafiava um crente da Bíblia que trouxesse uma vez fatos ao público, que provassem que a Bíblia seria de fato a Palavra de Deus.

Então o Dr. Panin publicou o artigo seguinte, que apareceu no mesmo jornal "SUN" como resposta à carta do leitor contestante:

Prezado Senhor Redator.

Na edição do seu jornal de hoje, desafia o senhor W.R. LAUGHLIN a um defensor da fé cristã, para subir ao palco e lhe trazer "fatos".Aqui estão alguns:

Os primeiros 17 versículos do Novo Testamento contém a genealogia de Jesus Cristo.

Esta genealogia separa-se em duas partes: Os versículos de 1-11 contém as gerações de Abraão, pai do povo judaico, até o exílio babilônico, quando os judeus pararam, deixando de ser uma nação autônoma.

Nos versículos 12 a 17 temos a genealogia do exílio até Cristo.

Nos primeiros 11 versículos que são usados ao todo 49 palavras diferentes, que são sete vezes sete (7X7).

Destas, 42 (6X7) são substantivos e as outras sete não são substantivos.

Dos 42 substantivos, 35 (5X7) são nomes próprios, e os sete restantes são substantivos comuns.

Destes 35 nomes próprios, 28 (4X7) são antecedentes masculinos de Jesus, e os sete restantes não.

No alfabeto grego estas 49 palavras se agrupam conforme suas primeiras letras da seguinte maneira:

De Alpha até Epsilon tem 21 (3X7)

De Beta até Kappa tem 14 (2X7)

De Mi até Chi tem 14 (2X7)

Estas 49 palavras deu todo 266 letras, ou seja (38X7). Estas se agrupam de novo no alfabeto em grupos de sete, que dizem as palavras que iniciam com:


Alpha até Gamma tem 84 (12X7) letras.

Delta tem 7 (1X7) letras.

Epsilon até Zeta tem de 21 (3x7) letras.

Tsêta até Jota tem 70 (10X7) letras.

Kappa até Mi tem 21 (3X7) letras.

Mmi tem 7 (1X7) letras.

Omikron até Phi tem 49 (7X7) letras.

Chi tem 7 (1X7) letras.


Disto resulta que toda esta genealogia foi construída no plano artístico de grupos de sete.

Voltemos para a genealogia ao todo.

Eu não quero cansar os leitores com todas curiosidades numéricas que estão aqui, isto iria ocupar várias páginas de seu jornal.

Somente uma coisa característica quero ainda destacar:

Os gregos não tinham números, mas usavam para isto suas letras. Assim Alpha era igual a 1, Beta igual a 2, desta maneira toda palavra grega tem um certo valor numérico, que resulta da adição do valor de cada letra.

Agora a genealogia completa, contém 72 palavras.

Se somarmos todos os valores destas 72 palavras temos a soma de 42.364 (6.952X7).

Estes (6.952X7) não são jogados de qualquer maneira no alfabeto, mas de novo em grupos de sete palavras, que começam com o Alpha e Beta com valor total de 9.821 (1.405X7).

Assim sendo, não são somente os onze primeiros versículos desta genealogia, mas tudo é construído sob o plano minucioso de 7.

Outro traço: As 72 palavras aparecem em 90 formas diferentes.

Se as tomarmos esses valores teremos um total de 54.075 (7.725X7), e está novamente distribuída em grupos de 70 diversas letras do alfabeto, precisamente em grupos de sete.

O Sr. Laughlin deve se sentar uma vez e tentar fazer um tratado, com mais ou menos 300 palavras, tão compreensível como essa genealogia e nisto incluir algumas características numéricas aqui descritas.

De boa vontade vamos lhe dar um mês de tempo para a experiência.

Mateus provavelmente não demorou uma semana para escrever a genealogia. Isso significa: Um anel dentro do outro.

No parágrafo seguinte do primeiro capítulo, nos versículos 18 a 25, é relatado o nascimento de Jesus, contém 161 palavras (23X7).

São usados 77 diferentes palavras (11X7) que aparecem em 105 formas diferentes (15X7).

O anjo que falou com José, utiliza 28 das 77 palavras (4X7) e deixa 49 (7X7) sem usar.

Das 105 formas o anjo só usa 35 (5X7), e 70 (10X7) ele não usa.

No alfabeto estas 77 palavras novamente se encontra em grupos de 7, como também nas suas 105 formas, como também na frequência do aparecimento das 161 palavras ao todo.

A soma dos valores numéricos das 77 palavras dá 52.605 (7.515X7), a soma das formas dá 65.429 (9.347X7), com agrupamentos de sete correspondentes de maneiras diferentes.

Outro fato é que a mensagem do anjo forma o seu próprio sistema de 7, fazendo disso um anel dentro do outro, uma roda dentro da roda.

Se o Sr. Laughlin puder escrever uma história semelhante com 160 palavras e com sistema semelhante de grupo de sete no valor numérico das letras e palavras, então ele se distingue.

De boa vontade vamos dar-lhe 2 meses de tempo para que ele experimente.

Mateus provavelmente não gastou mais do que duas semanas para isso.

Harmonia completa.

O segundo capítulo do evangelho de Mateus relata a meninice de Jesus.

São usadas 161 palavras (23X7), que são usadas em 238 formas diferentes (34X7).

Elas contêm 896 letras (128X7), com um valor numérico de 123.529 (17.647X7) enquanto os 238 formas tem um valor de 166.985 (23.855X7). Se tratássemos disto em particular iríamos cansar-lhe.

Neste capítulo temos quatro parágrafos lógicos, dos quais cada um novamente apresenta as mesmas características numéricas como o capítulo todo.

Assim temos nos primeiros 6 versículos o número de 56 palavras (8X7).

Nelas são apresentados vários discursos, o de Herodes, o dos magos e o do Anjo Gabriel.

As características numéricas destes discursos são tão manifestas, que embora, de certo modo, cada uma em si é perfeita e mesmo assim fica em harmonia com o todo.

Se o Sr. Laughlin poder escrever um capítulo dessa maneira que em mais ou menos 500 palavras apresente um tão grande número de cálculo tecidos um ao outro e assim mesmo sendo análogos, digamos então num prazo de cinco anos, esperaremos. Suponhamos que Mateus não gastou, mais do que um ano.

Um milagre Literário

Entre todas as centenas de parágrafos no evangelho de Mateus, não encontramos nenhum que não os caracterize por esta descrição numérica.

Só que em cada novo parágrafo aumenta a dificuldade de combinação e construção, e isto não em progresso aritmético, mas potencial.

Porque Mateus entende, escrevendo seus parágrafos de uma maneira que ele continuamente constrói novas combinações de numéricas, tanto naquilo que já foi escrito como daquilo com que segue.

Assim, por exemplo, ele consegue usar no seu último capítulo, precisamente sete novas palavras, que ele não usou antes em todo o seu evangelho.

Ele também usa exatamente 140 palavras, isto é (20X7), que não existem em todo o Novo Testamento.

Sendo assim, fica muito fácil para calcular, e que o Sr. Laughlin precisaria ao menos alguns 100 anos, para poder escrever um livro semelhante a Mateus.

Quanto tempo Matheus trabalhou no seu, não sabemos mas ele conseguiu terminar entre o ano 30, depois de Cristo ter sido crucificado - porque ele não poderia começar antes nem depois do anos 70 em que foi destruída Jerusalém, visto que faz referência a esta destruição e isto nos leva a crer que era um homem sensato.

Ora, o fato é certo que ele fez referências a esta destruição, e isto simplesmente também significa um milagre.

Sendo assim ele se apresenta para nós como um Gênio Lliterário-Matemático, que antes nunca houve, nem igual ou parecido, o que é totalmente inexplicável.

Este é o primeiro dos fatos que queremos dar ao Sr. Laughlin para que reflita e pense alguns minutos a respeito.

Um outro fato ainda mais curioso e importante do que já foi dito vamos mensionar, é este que Mateus usa 140 palavras (20X7) que não se acham em todo o resto do Novo Testamento.

A pergunta se impõe, como poderia este homem saber que Marcos, Lucas, João, Tiago, Pedro, Judas e Paulo não usariam estas palavras?

Se não levarmos em consideração as seguintes hipóteses é totalmente impossível ter sido escrito como o foi:

Ou Mateus tinha combinado isto antes com todos eles; ou, ele tinha todo o resto do Novo Testamento na sua frente antes de começar a escrever; ou então, do Novo Testamento todo, deve ter sido o evangelho de Mateus o livro que foi escrito por último.

Entretanto, nenhuma hipótese satisfaz.

Como pode isto ser humanamente possível?

Vejamos outrossim, acontece no evangelho de Marcos é também um milagre literário e matemático igual ao de Mateus.

E de conformidade com o mesmo princípio pelo qual descobrimos que Mateus sem falta tinha que ter escrito por último, também é certo que Marcos tem que ter feito o mesmo.

Isso quer dizer, que sem dúvida Marcos só pode ter escrito após Mateus.

Mas agora ainda temos que dizer que o evangelho de Lucas apresenta exatamente as mesmas características como de Mateus e Marcos, e do mesmo modo João, Tiago, Pedro, Paulo e Judas.

Assim não temos somente dois gênios literários-matemáticos milagrosos e nunca vistos, mas oito, e cada um deles tem escrito somente depois do outro.

Também isso é tudo.

Como Lucas e Pedro tem escrito cada um dois livros do Novo Testamento, João 5 e Paulo 13 ou 14, terá que se comprovar que cada um só por ter sido escrito após todos os outros.

Dessa mesma forma pode ser comprovado que das 537 páginas do texto grego (edição de Westcott e Host) também tem que ter sido escrito por último, assim como também cada parágrafo, dos quais aparecem muitos várias vezes numa página só.

As mesmas características estão em tudo e não existe possibilidade humana para explicar isto.

Oito homens impossivelmente podem ter escrito cada um por último, 27 livros, 537 páginas e milhares de parágrafos?

Como também é impossível ter sido escrito cada um após outro, sendo que cada um é o último.

Imaginemos entretanto, que um único Espírito dominante ordenava tudo, então o problema é solucionado de modo bem simples e natural, tão fácil como uma equação algébrica.

Isto portanto, significa uma expressão verbal de cada Jota ou Til do Novo Testamento.

Só quero acrescentar ainda, que do mesmo modo podemos provar e comprovar de que o texto hebraico do Antigo Testamento foi também inspirado literalmente.



Traduzido de:"DER UNS DEN SIEG GIBT", pags. 97-106; de FRIEDHELM KÖNIG.

Artigo acima, extraído do livro "DER UNS DEN SIEG GIBT", é do cientista Dr. Ivan Panin, nascido na Rússia, estudou mais tarde na Alemanha, e depois nos EUA na universidade de Haward.

Foi um gênio matemático bem como um lingüista.

Na idade de de 85 anos ele apresentou fatos científicos, que tem de deixar o mundo estarrecer.

Os manuscritos originais de sua obra somam quase 40.000 páginas, nas quais ele trabalhou durante uns 50 anos de 12 a 18 horas diárias.

Extraído de http://www.jesussite.com.br/acervo.asp?Id=911

K. angelo disse...

Ai... ai...
Sabe o que eu acho, que esse assunto deve terminar por aqui, está me dando calo nos dedos de ficar digitando tudo isso e sem motivo, pois já que para vocês nada é prova, nada e valido e só enchergam desconfiança e mentiras em tudo que venha do homem, então não vou ficar aqui perdendo meu tempo, pois isso já levou tempo demais, já não consigo nem entender qual é a definição que vocês tem de se "provar" algo. E se for esse o Deus que você mostra ser verdadeiro que criou o homem para não dár méritos para sua capacidade em coisa alguma, então não justifica meus comentarios aqui. Restando apenas ao tempo mostrar quem está certo e quem está errado.

Anchieta Campos disse...

Caro Ângelo,

Desde o meu primeiro comentário para com você que eu disse que tinha por encerrado o embate, não por falta de argumentos (de ambas as partes), mas por saber que eu nunca irei me convencer que o criacionismo bíblico está errado (por tudo que eu falei nestes comentários e em outros momentos neste blog, bem como por tudo que já li), e por ter julgado, desde pronto, que você também dificilmente mudaria de pensamento.

Então, creio que estas trocas de comentários foram saudáveis no sentido de podermos ter tido momentos de atenção uns para com os outros, para com as palavras e pensamentos uns dos outros (o que acho muito bacana isto).

Como já dei por encerrado este embate, assim como o caro, não irei responder a questão suscitada por vossa pessoa em seu último comentário, pois aí sim estaria eu concorrendo para um círculo sem fim! (risos).

No demais, que Deus te abençoe, guarde e ilumine grandemente em todos os aspectos e negócios de sua vida, não só a você bem como a toda a sua família. Amém.

Abraços! Foi um prazer!

Anchieta Campos

K. angelo disse...

O prazer foi meu, e obrigado por este espaço. Aii... que dor nos dedos!!

carloshenrique disse...

Anchieta Campos, obrigado pelos seus comentários.
E quero aqui dizer que de minha parte considero esse embate encerrado com o Ângelo, visto que não há necessidade de se ficar debatendo interminavelmente sobre esse mesmo assunto.
E, caro Ângelo, quero lhe dizer que gostei de ter debatido contigo, e obrigado por ter mantido em alto nível esse debate.

Anchieta Campos disse...

Ângelo e irmão Carlos,

Como diria Celso Russomano: "estando bom para ambas as partes..." risos.

Obrigado pelas ricas participações de vocês dois neste espaço!

Abraços!

Anchieta Campos

K. angelo disse...

Obrigado você Carlos, realmente foi show, numa caisa tenho que admitir, vocês são unidos na ideias e no que defendem, coisa que a ciência deveria ser também um pouco mais, pois o Físico ou Astrônomo sei lá, do comentário dos Ovnis que é Mestre e tudo, nem pra me dár uma forcinha aqui no debate aquele miserável, como você fez com Anchieta. Mas deixa ele!