sábado, 14 de março de 2009

A Congregação Cristã do Brasil e o uso do véu

Uns dias atrás me deparei com uma cena um tanto quanto curiosa e interessante. Ao trafegar pela via principal de uma cidade vizinha a minha querida Pau dos Ferros, passei de frente a um templo da Congregação Cristã do Brasil (CCB); atento, pude contemplar mais ou menos como estava sendo a reunião. Na verdade estava em busca dos famosos véus, os quais não tinha tido a oportunidade de pessoalmente ver uma crente da CCB os usando. E eles estavam lá! Confesso que fora um tanto emocionante, pois me senti, mesmo que tenha sido por uma fração de tempo ínfima, no oriente médio, vendo algumas muçulmanas!

Brincadeiras a parte, o negócio se reveste de uma considerável seriedade. A CCB teve como fundador o italiano de Udine, Louis Francescon, o qual ainda jovem imigrou para os Estados Unidos, tendo tido por lá o primeiro contato com o evangelho sob a ótica protestante. Posteriormente Francescon viera a fundar, com a colaboração de alguns crentes, a Igreja Presbiteriana Italiana, sendo que, por questão de divergências sobre o batismo por aspersão, o mesmo acabou por se desligar dela algum tempo depois. Em 1907, por ocasião do avivamento pentecostal, Francescon tomou conhecimento do mesmo através do pastor batista Willian H. Durham, um dos pioneiros do movimento pentecostal, sendo Louis batizado no Espírito Santo nesse mesmo ano. Dois anos depois, Louis Francescon e seu companheiro Giacomo, também pioneiro do movimento pentecostal na Itália, chegam a Argentina e, posteriormente, ao Brasil, mais precisamente em 8 de Março de 1910. Iniciaram seus ministérios por São Paulo e no Paraná, tendo seus campos de pregação principalmente entre as colônias dos irmãos patriotas italianos, de onde o movimento se espalhou depois por todo o território nacional brasileiro.

Uma característica marcante (e inegável) da CCB é a sua forte aversão a todas as demais denominações evangélicas. Essa rejeição é mais aguda ainda em relação à Assembléia de Deus. O relacionamento entre os líderes destas denominações históricas do pentecostalismo, no início da década de 20, era bem amistoso e fraterno, conforme atesta registro histórico das memórias de Gunnar Vingren. O porém, como já é de conhecimento de quem tem o mínimo de estudo histórico do movimento evangélico no Brasil, é que com o caminhar do tempo a CCB foi entregue em mãos de uma liderança totalmente leiga, em razão das constantes ausências de Louis em viagens para o exterior. Nestas vacâncias do líder, começou a nascer o clássico orgulho denominacional e extremista da CCB, sendo que, para piorar ainda mais a situação, no ano de 1928 houve um cisma no meio da CCB, fulminando com a metade dela se filiando à Assembléia de Deus; tal divisão teria sido motivada devido aos elementos usados na Santa Ceia, onde Louis queria celebrá-la com vinho fermentado, mas Daniel Berg (co-fundador da Assembléia de Deus, juntamente com Gunnar Vingren), era contrário a tal prática.

Voltando ao tema do véu, a CCB, dando um verdadeiro show de eixegese (e não a velha e boa exegese bíblica), deturpa totalmente as palavras de Paulo em 1 Co 11:2-16, as quais transcrevo a seguir:

“E louvo-vos, irmãos, porque em tudo vos lembrais de mim, e retendes os preceitos como vo-los entreguei. Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo. Todo o homem que ora ou profetiza, tendo a cabeça coberta, desonra a sua própria cabeça. Mas toda a mulher que ora ou profetiza com a cabeça descoberta, desonra a sua própria cabeça, porque é como se estivesse rapada. Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também. Mas, se para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu. O homem, pois, não deve cobrir a cabeça, porque é a imagem e glória de Deus, mas a mulher é a glória do homem. Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem. Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos. Todavia, nem o homem é sem a mulher, nem a mulher sem o homem, no SENHOR. Porque, como a mulher provém do homem, assim também o homem provém da mulher, mas tudo vem de Deus. Julgai entre vós mesmos: é decente que a mulher ore a Deus descoberta? Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o homem ter cabelo crescido? Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu. Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus”.

Pois bem, a CCB simplesmente não atentou para o princípio organizacional contido nestes versículos, na verdade a CCB esqueceu este princípio, que é o ensino cardeal e real desta passagem, mas acabou por se apegar ao relato histórico/cultural da época, notadamente em Corinto. O princípio contido nestes versos é que é o ensino, a doutrina, o que permanece, e ele se encontra brilhantemente compilado no versículo 3 “Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo”; todo este contexto gira em torno deste mandamento, e a questão do véu inclusa neste tema é meramente secundária e temporal, restrita ao caso específico da igreja em Corinto; tanto é que Paulo não trata do assunto em nenhuma outra de suas cartas. Vejam bem que Paulo trata do assunto do véu não como doutrina, mas como costume “se para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu”, “Julgai entre vós mesmos: é decente que a mulher ore a Deus descoberta?”, e “Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu. Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume”.

Percebemos que o ensino em relação ao véu repousa sobre a ótica norteadora do decente e indecente, honroso e desonroso, onde o véu seria um sinal público na sociedade de Corinto que a mulher era honrosa, merecendo assim o respeito dos próximos. Em relação ao cabelo, Paulo afirma que a natureza (costume natural) aponta como sendo desonra para o homem ter o cabelo comprido, e honra para a mulher ter o cabelo comprido, afirmando, inclusive, que o cabelo fora posto em lugar (substituição) do véu. O ponto principal aqui repousa na diferenciação entre homem e mulher, sendo o cabelo um fator para tal. Deus repudia toda e qualquer ação no sentido de se assemelhar homem e mulher (Gn 22:5), com o fim primário de se reprimir a filosofia do homossexualismo, bem como de exaltar a sua criação natural.

Oportuno destacar a passagem de Gn 38:14,15, onde Tamar, nora de Judá, usou do véu para se passar por prostituta! Oras, confirma-se, então, que o uso do véu como sinal de honra é meramente temporal e regional, não sendo, portanto, uma doutrina.

Citemos, ainda, a passagem de 1 Pe 3:3, onde o apóstolo claramente afirma que as mulheres cristãs de seu tempo se enfeitavam com frisados no cabelo; oras, se elas se enfeitavam com frisados no cabelo, era porque o cabelo das mesmas era visível, e não encoberto com o véu!

No demais, como já dito, Paulo afirmou que o cabelo fora dado em lugar do véu, cumprindo assim com os objetivos de honra, respeito e submissão relatados no texto base deste artigo, o que, por si só, já desqualifica esta prática da CCB.

Anchieta Campos

56 comentários:

Zanesco disse...

O texto em si é bem esclarecedor na questão do uso do véu.

Agora, não foi destacado qual a ótica que está sendo 'atacada', afinal ao meu ver, se o véu for usado como um mero adorno, creio que apenas acrescenta beleza na ja bela ordem dos cultos da CCB.

Agora se vierem a colocar o véu como utensílio indispensável para orações ou qualquer tipo de reuniões para se servir a Deus, então eu concordo que não existe contexto bíblico para tal afirmação.

Véu faz parte dos Usos e Costumes da CCB, se engana quem afirma ser essa uma doutrina bíblica.

Anchieta Campos disse...

Caro irmão Zanesco, a paz do Senhor.

O texto "ataca" a pretensão da CCB de se fundamentar o uso do véu na Bíblia. Pelo o que já li, vi, ouvi e contemplei pessoalmente, a CCB, na figura de líderes e membros, coloca este "costume" como uma "doutrina", censurando e condenando fortemente todas as outras denominações protestantes, haja vista ela ser a única que adota esta prática. Ademais, ainda não conseguiram me convencer de que a CCB consiga diferenciar costume de doutrina.

Abraço.

Anchieta Campos

Isabela disse...

se o cabelo da mulher substitui o véu, como Paulo diz:
"Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu."
pergunto: enquanto as mulheres principalmente evangélicas, que cortam os cabelos? elas estão agindo corretamente de acordo com os ensinos bíblicos?
porque Paulo diz:
“se para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu”, “Julgai entre vós mesmos: é decente que a mulher ore a Deus descoberta?”, e “Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu. Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume”.

as irmãs da CCB não são obrigadas a usarem o véu. mas essa é uma tradição entre as mulheres nesta igreja, assim como a santa ceia. por mais que não tenha problema nenhuma em não usar, as irmãs não se sentem bem assim, assim como um irmão batizado de qualquer igreja não se sente bem quando por algum motivo como o pecado, não toma a ceia. elas se sentem como a mulher dita por Paulo, digamos "indecente", pois é uma forma de reverencia a Deus nos cultos e de santidade também.
"e para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu”

e quanto as mulheres que crentes, principalmente evangélicas que "tosquiam-se" e "raspam-se" como a bíblia diz, ou seja que cortam seus cabelos que pela bíblia são seus véus?(porque crente é dito como qualquer pessoa que crê em Deus, podendo ser católico, espírita e etc.)
estas então estariam indo contra as palavras de Paulo na bíblia, porque elas estariam destruindo seu véu, e até mesmo na parte em que Anchieta diz que "Deus repudia toda e qualquer ação no sentido de se assemelhar homem e mulher".
as mulheres, ao cortarem o cabelo, não e assemelhariam com os homens? já que somente os homens devem cortar seus cabelos e não as mulheres, por este ser um de seus diferenciais dos homens, sendo também seus véus sagrados em lugar do véu convencional de tecido?
(eu li Gn 22:5, e não tinha nada haver o que tinha lá com este assunto, acho que você se enganou)
não sou contra o uso do véu, e nem tampouco acho isto um pecado ou um ensinamento de heresia, tanto que antigamente era assim e ainda pior, pois as mulheres usavam véus o dia todo, e as irmãs da CCB somente nos cultos como forma de reverencia e santidade a Deus, pois durante o dia seus véus são seus cabelos de muita preferência compridos, assim como Paulo diz que os cabelos substituem o véu.

Anchieta Campos disse...

Isabela, saudações.

Você demonstra, como uma boa seguidora da CCB, que ainda não entendeu a diferença entre doutrina e costume. Uma doutrina é a mesma aqui e em qualquer outra parte do mundo, independentemente de cultura, época ou afins, ela terá que ser observada por quem quiser seguir a Cristo; ou seja, é atemporal. Costume já é diferente, e como o próprio nome já diz, é uma prática reiteirada e comumentemente aceita pelo meio, sem ser imposta, bem como a sua não observação não ser fator de repúdio ou censura, podendo sofrer alterações no decorrer de certo tempo; é temporal.

Em relação ao cabelo, você mesma construiu um pensamento de que é uma questão majoritariamente costumeira, notadamente tratada pelo apóstolo em relação ao caso de Corinto, e não uma doutrina em seu sentido absoluto: "Mas, SE para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu... Julgai entre vós mesmos: é decente que a mulher ore a Deus descoberta?". Perceba que se fosse uma doutrina, Paulo não teria chegado ao ponto de dizer que as mulheres se tosquiassem "Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também".

Você tem que perceber que em relação ao cabelo, o que deve prevalecer é um bom senso, norteado pelo o que a natureza (veja bem, a natureza) humana local ensina. Paulo apenas afirma o que a natureza ensina sobre a função do cabelo, tanto para o homem, quanto para a mulher, e, mesmo assim, em relação ao quadro social da época em Corinto. Não existe um padrão doutrinário para cabelos masculinos e femininos. Se o evangelho chegar em uma região da África onde seja costume natural deles o homem ter cabelo comprido e a mulher cabelo mais curto, não será pecado que os mesmos continuem com esta prática, pois para eles é natural esta situação, e os cabelos, por si só, não terão peso suficiente para afetar a comunhão deles com Deus.

Perceba que meu artigo fora elaborado com o intuito de se anular qualquer pretensão de embasar a obrigatoriedade do uso do véu com esta passagem de 1 Co. Neste comentário estou também na linha de refutar toda e qualquer pretensão de que é obrigatório (com peso de doutrina bíblica) a mulher ter cabelo comprido.

Lembremos que até mesmo ritos da Lei, muito mais importantes que cabelos e cortes, não foram impercilhos impostos para os cristãos gentios que se convertiam a Cristo (circuncisão, sábado, etc). Paulo recomendava que os gentios não descem escândalos para com os judeus, mas nunca recomendou que os mesmos seguissem as práticas tradicionais dos judeus, senão apenas para evitar escândalos. Entende o verdadeiro ensino, a essência?

Agora eu pergunto, o que é o natural em nosso país, em nossa cultura ocidental? O que caracteriza uma mulher realmente feminina, e o que caracteriza um homem realmente masculino? Qual o padrão de aparência mais praticado pelas empresas? Pela justiça, legislativo e executivo? Pergunto mais: é hoje escândalo em alguma região ocidental as mulheres se apresentarem na igreja sem véu? É somente para os membros da CCB! Nem os ímpios se escandalizam com as mulheres sem o véu! Isso é tão claro!

Julgo que ainda em nosso país prevalece como o padrão majoritariamente aceito e praticado, bem como o que não trás, em região alguma do mesmo, nenhum tipo de escândalo, as mulheres com cabelo não cortado "no tronco", como é comum nos homens, e os homens com cabelo não crescido ao ponto de ficar lembrando o de uma mulher. É isso.

Por fim, Santa Ceia não é tradição, mas ordenança. Gn 22:5 está dentro do contexto citado no artigo. E, realmente, o uso do véu era um costume natural da sociedade (não da igreja) tempos atrás, e não é mais hoje.

Com tudo isso, se ainda quiserem continuar a usarem véus nos cultos (principalmente aqueles em que tá muito calor), que usem! Isso em si não é pecado; pecado mesmo é dar ênfase a isto, principalmente como se fosse ensino bíblico, bem como é errado censurar os que não usam desta prática.

Anchieta Campos

Gabriel disse...

Olá amigo Anchieta Campos...
na minha opinião a única coisa que você está tentando conseguir é um geito de falar mal da CCB, cada um se sente feliz no lugar onde está, porém há uma coisa que você citou que me chamou a atenção:

"Agora eu pergunto, o que é o natural em nosso país, em nossa cultura ocidental? O que caracteriza uma mulher realmente feminina, e o que caracteriza um homem realmente masculino? Qual o padrão de aparência mais praticado pelas empresas? Pela justiça, legislativo e executivo? Pergunto mais: é hoje escândalo em alguma região ocidental as mulheres se apresentarem na igreja sem véu? É somente para os membros da CCB! Nem os ímpios se escandalizam com as mulheres sem o véu! Isso é tão claro!"

Ao meu ver o ímpio não irá mesmo se escandalizar com o fato de uma mulher não usar véu, pois ele já pratica o escandalo. Axo que ao invés de você tentar falar algo errado sobre alguma igreja, você deveria conhece-la para poder tirar suas conclusãoes. Não posso sair por ai falando mal de alguem que não conheço, criticando seu ato de viver sem conviver com a pessoa.

Anchieta Campos disse...

Caro Gabriel, saudações fraternas.

Se eu "tento" falar mal da CCB, com certeza não sou a exceção no meio evangélico. Na verdade, vocês é que são a exceção no meio reformado.

Em relação aos escândalos, quis dizer que o provável bom testemunho que o uso do véu poderia trazer, não é argumento. Sendo, portanto, que o uso do véu anda longe de ser doutrina, a única boa razão para o seu uso (evitar escândalos e dar bom testemunho) cai por terra.

Por fim, não falo do que não conheço, e quando você faz esse julgamento sobre mim, acaba sendo tipificado em sua própria acusação, pois acaba por me julgar, sem ao menos me conhecer e saber se eu conheço ou não a CCB.

Abraço.

Anchieta Campos

Gleise disse...

A Deus a todos.

Quanto é dito e discutido acerca do uso do véu!! Um costume próprio da CCB? Sem fundamentação bíblica?
Paulo diz (ICor. 11:16): "Mas se alguém quiser ser CONTENCIOSO, nós não temos tal costume nem as igrejas de Deus"
Então, por via das dúvidas, melhor não ser CONTENCIOSO. O uso do véu por outras pessoas incomoda tanto?

Abraço,

Gleise

Anchieta Campos disse...

Gleise, saudações.

O artigo em si já responde ao seu comentário, bem como os comentários acima expostos.

Gostaria apenas de destacar (novamente), que se a CCB quiser continuar a usar o véu, eu não me encomodo em nada com isso. Agora não venham querer dizer que esta é a recomendação bíblica, pois não é.

Deus lhe abençoe.

Anchieta Campos

Anônimo disse...

A Paz de Deus ou Paz do Senhor Jesus, caro irmão Anchieta, fui da CCB durante 17 anos e concordo com seus comentários. Depois que comecei a meditar na Bíblia Deus me mostrou que meu tempo por lá tinha chegado ao fim

Anônimo disse...

Paz de Deus ou Paz do Senhor Jesus irmão Anchieta e todos que visitam o Blog.
Fui da CCB durante 17 anos, resolvi sair depois que comecei a ler a bíblia e meditar nela. A CCB diz que as outras igrejas são seitas, procurei saber o que a definição de seita e vi que seita é uma prática da CCB, entre outra coisa como o véu, Santa Ceia com vinho alcoólico e apenas uma vez por ano...
Vicente - samuelder@yahoo.com.br

Anchieta Campos disse...

Caro Vicente, a paz do Senhor.

Fico feliz por ver que a Bíblia continua a ser a fonte de ensino de muitos cristãos.

É um fato que a CCB se desvia de um modo considerável da ortodoxia bíblica, pelos fatos citados pelo irmão, além de muitos outros.

Continuemos sempre com Palavra de Deus como sendo a nossa guia maior e inerrante, pois somente assim teremos um desenvolvimento saudável.

Abraço.

Anchieta Campos

alexandre disse...

meu caro Anchieta,sou da ccb e gostaria de deixar aqui meu comentario a respeito do seu assunto. Em primeiro lugar a bíblia diz que serão salvos os ¨limpos de mão e puros de coração¨.Outra coisa o véu realmente não é uma doutrina, mas a fé da congregação o utiliza como um sinal de pureza espiritual daquela que o usa.Isso não quer dizer que quem não tem essa prática esteja perdendo seu tempo de orar ou que esteja errado.Você percebeu que a única pessoa que o apoiou no seu comentário já foi membro da congregação.Eu creio que não no mundo uma placa de igreja que nos dará salvação, a não ser nossa fé, nossas obras e acima de tudo a caridade.

Anchieta Campos disse...

Caro Alexandre,

Você não faz parte da regra da CCB (felizmente). A regra é, e isto é inegável, que os membros da CCB tenham o uso do véu como uma doutrina. Admirável sua posição neste aspecto, pois verdadeiramente o uso ou não do véu é algo meramente consuetudinário.

Louvável também seu pensamento de que denominação alguma pode nos dar a salvação. Louvável também sua crença na salvação pela fé. Agora, me surpreende que você diga que a salvação está em "nossas obras e acima de tudo a caridade"; aí você pisou feio no tomate, assassinando a soteriologia ortodoxa.

No demais, obrigado pela participação.

Abraço.

Deus te abençoe.

Anchieta Campos

Marcelo Sender disse...

Ainda esta semana eu pensei no quanto desperdiçamos nossas vidas atacando uns aos outros!Tive uma experiencia na universidade que me deixou intrigado, sendo a seguinte: o meu professor é espirita e clinicamos em vários hospitais, com pessoas de fé e credos diferentes.E o que eu percebi é que com todas as pessoas ele tinha algo de bom para comentar, de todas as crenças algo novo a aprender e nunca usou criticas desconstrutivas.Antes deu a mão ao fraco, amparou o doente e avivou a fé de muitos, inclusive de igrejas evangélicas tradicionais!Isto é lição de moral e vida para nós.
Enquanto digladiamos atacando estes ou aqueles tem alguem precisando da Palavra de Deus, e pedindo um anjo em sua vida!
Igrejas tem bastante, mas e o povo que professa a fé, a verdade?Tem poucos, porque quem ousa ter muito não tem nada e quem pensa ter o nada tem o tudo, e vemos hoje o nada prosperando e porquê?Por que deixamos entrar em nós a frieza, o espirito de grandeza, o eu tenho e conheço tudo!E o que adianta vc com toda a sua teologia apologética engrandecer a si mesmo e colocar um vasto curriculo no seu profile?Enquanto não considerar o próximo como a ti mesmo não herdara o reino dos céus!Doutrinas são conflitantes e geram dores,por isto nunca resolveremos o que achamos estar correto atacando o ponto de vista do outro!É mais importante alguem estar numa praia de nudismo do que estar na igreja usando véu?E quantas almas que ja foram separadas da imundicie deste mundo?Será que é mais importante o que fazer ou deixar de fazer se a pessoa crê no que faz tem Deus?
Pare com o seu dogmatismo escarnecedor, porque quem julgara no ultimo é Deus, e se alguem está errado será julgado, e Ele não pos ninguem nesta Terra como juiz de almas!!!!Aos dois lados digo: chega desta guerra fraticida, estamos como judeus e muçulmanos que nasceram do mesmo berço e hoje são inimigos ferozes,mas hoje declaro que o SANGUE de nosso senhor Jesus expulsa o espirito de contenda do nosso meio e que haja paz!Chega!!!!!!Que caia a praga dos ultimos tempos em quem apontar defeitos do outrem porque somos imperfeitos e so Jesus, o nosso Senhor é perfeito!
Encerro minha frase com muita tristeza no coração, porque vejo que o diabo semeou o odio e muitos estao levando suas sementes malditas pra cima e pra baixo, ao invés de ajuntarmos espalhamos e é isto o que ele quer!Acordemos irmãos...enquanto é tempo!

Anchieta Campos disse...

Caro Marcelo, saudações.

O que você fez neste seu comentário? Julgou, analisou! E interessante que critica quem julga, analisa! Somente este fato já desqualifica todo o seu comentário. Mas vamos mais adiante.

O exemplo do espírita não diz nada com nada. Pessoas de um coração bom independem de religião, mas sim de caráter e consciência. Ver um espírita atencioso e bondoso não qualifica as duas crenças, muito menos o põe no céu! Ou por acaso são as boas obras que nos logram a salvação? O triste mesmo é vermos cristãos evangélicos precisando levar uma lição de moral de um espírita.

Pelo o que você fala, deixa transparecer que não concorda com a defesa da Palavra de Deus e de suas doutrinas. O que esperar de um cristão com um pensamento pobre como este? Fomos comissionados para pregar o evangelho e cuidar dos necessitados sim, mas também fomos chamados para batalharmos pela Palavra de Deus e sua sã doutrina (Gl 1:8,9; Ef 4:14; 1 Tm 4:1-6,16; 2 Tm 4:3; Tt 1:9; 2:1; 2 Jo 1:8-10; Jd 1:3,4). Devemos, portanto, seguir os exemplos dos apóstolos e não tolerarmos ensinos heréticos, mas sim combatê-los, não do modo que fazia a igreja católica, mas sempre no campo das idéias.

Em relação a não podermos julgar, deixo o link do meu artigo http://anchietacampos.blogspot.com/2008/05/o-crente-pode-ou-no-pode-julgar.html

Por fim, muito me surpreende que uma pessoa que se diz cristã profira uma sentença dessa: "Que caia a praga dos ultimos tempos em quem apontar defeitos do outrem". Ora, ora meu amigo, não aponto defeito de ninguém, aponto erros doutrinários, o que é diferente. Não ataco pessoas, mas sim idéias. É capaz de diferenciar isto? Nunca amaldiçoei ninguém! Não posso fazer isso! Mas posso julgar a crença de cada um, sendo isso um dever meu como cristão. Julgar não para condenar, mas para apontar para a sã doutrina sempre, tanto para quem está no erro, como quem está de fora. Como você disse, somos imperfeitos, mas a Palavra não é!

Em relação ao véu, esta discussão já foi superada faz tempo.

Encerro triste e alegre. Triste por ver uma pessoa com esse seu pensamento, e alegre por ver que Deus me concedeu a graça de ter um conhecimento bíblico ortodoxo, para poder ajudar pessoas que nem você.

Deus te abençoe.

Anchieta Campos

ADRIANO LIMA disse...

QUE A PAZ ESTEJA COM TODOS!!!NÃO SOU DE RELIGIÃO NENHUMA, MAS PERTO DA MINHA CASA TEM UMA CCB E UMA ASSEMBLÉIA DE DEUS.QUE BOM.CHEGA A HORA DO CULTO, É IRMANDADE VINDO DE NORTE A SUL, DE LESTE A OESTE, PARA SE REUNIREM NESSAS IGREJAS,A FIM DE LOUVAREM A DEUS,CADA UM DA SUA MANEIRA...OS DA CCB PASSAM EM FRENTE DE CASA,TODOS BEM ARRUMADOS,MUITOS SEGURANDO OS SEUS INSTRUMENTOS PARA TOCAREM NO CULTO, COM SUAS ESPOSAS E FILHOS.OS DA ASSEMBLÉIA, DA MESMA FORMA,TAMBÉM BEM ARRUMADOS,COM A BIBLIA DEBAIXO DO BRAÇO,COM SUAS ESPOSAS E FILHOS.QUE COISA MAIS LINDA!!!PASSA UMAS DUAS HORAS E TODOS VOLTAM DE SUAS IGREJAS, MUITOS CHORANDO, FELIZES, PENSATIVOS, TODOS MEDITANDO NO QUE APRENDERAM NAQUELE CULTO, AQUELA NOITE.EU SÓ OBSERVO DO MEU PORTÃO...QUE POVO MAIS DIFERENTE!!!UM POVO TÃO ESPECIAL, DEDICADOS A AGRADAR A DEUS PARA UM DIA ENTRAREM NO CÉU!!!DEUS ABENÇÕE O POVO DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ E DA ASSEMBLÉIA DE DEUS!!!CADA POVO DE SEU JEITO, DA SUA MANEIRA, LUTANDO PARA AGRADAR A DEUS, SEJA COM VÉU OU SEM VÉU,COM OS CABELOS CORTADOS OU NÃO,INDEPENDENTE DO QUE FALEM, CONTINUEM ASSIM, TANTO UM POVO COMO O OUTRO, POIS EU E TODO O MUNDO SABE QUE A CONGREGAÇÃO CRISTÃ E A ASSEMBLÉIA DE DEUS SÃO IGREJAS MUITO ABENÇOADAS POR DEUS.SÓ FICA CHATO VOCÊS JULGAREM UNS AOS OUTROS, POIS VOCÊS TÊM COMO ESPELHO JESUS CRISTO, E ELE É O ÚNICO JUÍZ.
DEUS ABENÇÕE VOCÊS"""

Anônimo disse...

Diletos,

Graça e Paz!

(Creio, que o presente texto encerre em seu "bojo" uma provavel correlação com a presente discussão. Oxalá, seja-lhes minimamente útil)

A temática em pauta é deveras complexa e sobretudo delicada. Ao nos atermos ao uso do véu e seus desdobramentos históricos-teológicos, inevitavelmente incorremos no incauto e, via de regra, polemicista "território" da HERESIOLOGIA. Em nosso afã apologético, enquanto intrépidos "defensores da Fé", por vezes, faz-nos mister um imprescindível elemento: "Cáritas"... Uma formação teologicamente abrangente torna-se insípida e com alcance significavamente reduzido, quando não impulsionada pelo princípio motriz de toda a Dispensação Neotestamentária: o AMOR.
Nos dias atuais, nota-se que os empreendimentos apologéticos, na esmagadora maioria das vezes deixam-se impulsionar por um espírito acentuadamente bélico, em detrimento da misericórdia e caridade, apostólicamente propostas.
A mera aplicação da expressão SEITA requer quadruplicada cautela. Esta, tal qual o estigmatizante e correlato predicativo "HEREGE", minimiza, deprecia e implacavelmente relega ao espiritual degredo. Ora, num breve retrospecto, poderemos constatar sem maiores dificuldades o quão relativos e, perniciosos podem ser tais qualificativos.
O que foi Cristo, nosso Senhor para a Instituição Judáica senão "O Herege" em toda a sua excelência? E o que dizer do Cristianismo Primevo, pejorativamente proscrito como a "Seita dos Nazarenos"? E quanto a Lutero, em relação ao Catolicismo Romano? Logo, caímos numa infinda e cíclica cadeia, cuja ironia nos lança contra nós mesmos...
Deslocando a ênfase para o nosso particular contexto, teremos comentários do seguinte "teor": "Não fosse esses hereges dos tempos modernos... Que sorrateiramente se infiltraram entre nós, não teríamos essa seita que mais se apresenta como uma colcha de retalhos ou uma Babel, aturdida e confusa, na qual cada um fala sua própria língua, não convergindo para um ponto comum..." (Comentários da "Alta Cúpula" Batista Tradicional - aludindo aos missionários Gunnar Vingren/Daniel Berg e a atual configuração "fragmentária" das Assembléias de Deus no Brasil).
Mediante o exposto (isento de qualquer pretensão dissuasiva ou falaciosa, ressalte-se) reflitamos e,concomitantemente usemos de prudência e compaixão para com aqueles aos quais nos apraz relegar à margem de uma "estirpe" supostamente "ortodoxa",como indoutos, contraditos ou equívoques em seus postulados... Toda hermenêutica parte de um pressuposto deliberadamente questionável, não havendo, portanto,"neutralidade axiológica" na arena dos intérpretes. A ORDODOXIA, por seu turno, embora UNA em essência, possui multiformes nuances, tal qual a luz ao ser decomposta em um prisma: UNA é a fonte, contudo variadas as suas manifestações.
Longe de nós esteja a vil soberba, que a tantos e tantos eruditos e pretensos teólogos arrebatou, convertendo seus sofismas em estultícia e espiritual derrocada.


Atenciosamente,
Em caridade,
Ednelson Fiuza de Oliveira.

Anchieta Campos disse...

Caro Adriano Lima, saudações em Cristo.

Vinha concordando totalmente com o seu comentário moderado e sábio, até você apelar para a velha e errônea doutrina da falsa piedade ao dizer no final "SÓ FICA CHATO VOCÊS JULGAREM UNS AOS OUTROS, POIS VOCÊS TÊM COMO ESPELHO JESUS CRISTO, E ELE É O ÚNICO JUÍZ". Oras, você quando escreveu seu comentário, não fez nada além de julgar (julgar os crentes da AD e da CCB que passam perto de sua casa), aí vem dizer que não podemos julgar?

Em relação a não podermos julgar, deixo o link do meu artigo http://anchietacampos.blogspot.com/2008/05/o-crente-pode-ou-no-pode-julgar.html

No demais, nada a acrescentar.

Abraço. Deus te abençoe.

Anchieta Campos

Anchieta Campos disse...

Caro Ednelson, saudações fraternas em Cristo.

Em relação ao amor, vem ao caso uns singelos pensamentos: cabe-nos amar mais a Deus ou ao homem? cabe-nos honrar mais os ensinos absolutos e inspirados da Palavra de Deus ou as filosofias humanas que a contrariam? o amor para com o próximo é exteriorizado através da concordância/silêncio com o erro? é mais cristão criticarmos a doutrina de uma denominação ou criticarmos pessoalmente os seus membros? é mais cristão reconhecermos como irmãos em Cristo membros de uma denominação a qual temos algumas objeções teológicas, ou excluirmos da comunhão cristã todos os membros de uma denominação aversa à nossa?

Poderia aqui citar inúmeros outros exemplos, e faço uso dos supra citados pois o meu conhecimento prático, do dia-a-dia, minha experiência de vida, estão ao meu favor (para não dizer a favor da minha denominação).

Por fim, sobre seu pensamento em relação ao relativismo dos termos seita e herege, tenho a dizer que para o homem, em suas mais variadas corentes religiosas, o mesmo é realmente relativo, mas para com Deus e sua soberana Palavra, seita é um grupo que apregoa ensinos heréticos em proveito exclusivamente próprio, e herege é aquele que crê e propaga ensinos contrários à Palavra de Deus, notadamente em proveito próprio, em detrimento da sã doutrina bíblica devidamente estabelecida. Estas definições já norteiam a definição de ortodoxia, a qual realmente tem muitas faces, mas uma só crença central, que vem a ser o desencadear de toda a sistemática doutrinária cristã.

Basicamente é isto.

Obrigado por seu valoroso comentário.

Abraço.

Anchieta Campos

ANGELO ALVES disse...

JÁ FUI DIVERSAS VEZEZ NA CONGREGAÇÃO CRISTÃ E NA ASSEMBLÉIA DE DEUS.SEMPRE GOSTEI TANTO DE UMA COMO DA OUTRA.NA CONGREGAÇÃO, REALMENTE AS MULHERES SE APRESENTAM NOS CULTOS COM A CABEÇA COBERTA COM O VÉU, O QUE NADA MAIS É DO QUE UM SINAL DE REVERÊNCIA E SANTIDADE A DEUS.NA ASSEMBLÉIA DE DEUS,AS MULHERES NÃO ADOTAM ESSE PROCEDIMENTO, MAS NEM POR ISSO SÃO MAIS SANTAS OU MENOS SANTAS QUE AS MULHERES DA CONGREGAÇÃO.DEUS COLOCA CADA UM EM SEU LUGAR, PARA SERVIREM A ELE CONFORME ELE REQUER.QUANDO MINHA MÃE FICOU ENFERMA, VIERAM DUAS AMIGAS DELA ORAR EM CASA, UMA ERA DA CONGREGAÇÃO E OUTRA DA ASSEMBLÉIA. AS DUAS AJOELHARAM PARA ORAR, E A IRMÃ DA ASSEMBLÉIA DISSE QUE QUERIA COLOCAR O VÉU NA CABEÇA TAMBÉM, A COMO A IRMÃ TINHA MAIS DE UM VÉU EM SUA BOLSA,ELA EMPRESTOU PARA A ELA.RESUMINDO, AS DUAS ORARAM, COM FÉ, E A MINHA MÃE FICOU LIBERTA.INDEPENDENTE DE SE USAR OU NÃO O VÉU, A ORAÇÃO CHEGOU NO CÉU E LIBERTOU A MINHA MÃE!!!TEMOS QUE SEPARAR A "IGREJA E SUAS DOUTRINAS" DA "GRAÇA DE JESUS CRISTO", QUE SÃO DUAS COISAS COMPLETAMENTE DIFERENTES.DEUS ABENÇÕE A TODOS!!!!

Anchieta Campos disse...

Caro Angelo, saudações fraternas em Cristo.

Como deve ter percebido pelo artigo e pelos meus comentários, sempre só fiz afirmar que o uso ou não do véu é irrelevante para com Deus, bem como sempre afirmei o equívoco da CCB ao colocar o seu uso não como costume consuetudnário, mas como doutrina; e isso é patente pelo fato dela censurar todas as demais denominações por não usarem o véu, por se acharem mais santos que as demais.

Abraço.

Anchieta Campos

alessandro disse...

queria saber se vc ja foi da ccb porque vc ataca a ccb se vc acha queusar o vel e doutrina vc deve ter cido dessa igreja e deve ter ocorridoalgo nasua vida para hj vc ataca la nao sei, mas eu sou da ccb e tenho por mim isso.
em relaçao do veu vc precisa lembrar do titulo que diz a respeito do veu procure ler com atençao e se queser conversar comigo responde esse comentario ta bem que deus t ilumine

Anchieta Campos disse...

Caro Alessandro, saudações.

Nunca fui da CCB, mas também nunca fui da RCC e a conheço muito bem também.

Se você acha que o véu é um costume e opção, aleluia por isso! Mas devo dizer que a maioria dos membros da CCB, notadamente motivados por uma posição oficial da denominação (seja direta ou indireta), tem o véu como doutrina, censurando as demais denominações por não o usarem.

Repito: o problema não está no uso do véu, mas em se censurar quem não usa.

Anchieta Campos

Anônimo disse...

Olá...bem.. eu nunca postei comentario em blog religioso, e tb n tenho costume d nevegar neles... hj foi mais curiosidade...entao eu queria saber quem te falou ou se vc viu em algum lugar escrito q os irmaos da CCB ficam falando que as outras igrejas estao erradas em usar veu...
até mais

Anônimo disse...

ahhh a proposito sou da CCB, mas minha bisavo e familia da minha vó eram da Assembleia...bem.. n sei qual ministerio, eh realmente uma boa igreja, e as partes da familia sempre respeitou a escolha da outra parte, nunca houve criticas a respeito da doutrina da outra igreja, ou qquer coisa do tipo. Entao de qquer forma é essa imagem q guardo a respeito da Assembleia e seus membros, que respeitam a escolha dos outros, msm q seje uma igreja com doutrina diferente, msm pq se a doutrina fosse igual seria a mesma igreja, neh. So sei q as coisas d Deus sao mto santa, e seus misterios mto grande...
Fica com Deus..

Anchieta Campos disse...

Anônimo dos últimos comentários, saudações.

A doutrina do véu na CCB pode ser constatada oficialmente no site http://www.cristanobrasil.org/doutrina-ccb , onde está escrito "Nos cultos as mulheres usam véu, conforme está escrito na carta aos Coríntio 11". Oras, ao colocar uma referência bíblica para fundamentar tal posição, mostra-se com clareza que a CCB pensa realmente ser uma doutrina o uso do véu. Note que se afirma que as mulheres usam o véu nos cultos, não denotando nenhuma faculdade ou liberalidade, mas sim uma prática ordenada, comum e tida como verdadeira.

Pessoalmente já me cansei de ouvir membros da CCB defendendo com unhas e dentes o uso do véu, bem como condenando as igrejas que não fazem uso do mesmo.

Na verdade é um fato público e notório que a maioria absoluta dos membros da CCB defendem o uso do véu, ao passo que condenam os que não usam.

No demais, me dou bem com alguns membros da CCB. Respeito a denominação e creio que muitos são sinceros e tem a mente e o coração de Cristo.

Abraço.

Anchieta Campos

Anônimo disse...

Oi Anchieta... bem.. acho q ja deve estar cansado desse assunto..rss.. afinal ele se arrasta desde março, e pq acho q há bastante curiosidade do q se fala a respeito de nós e tal.. entao achei interessante sim todo esse debate. hum.. entao como um ultimo comentario.. dei uma olhadinha no site q vc sitou, e realmente o q diz la eh verdade q se usa véu, porém ali não afirma q eh um ponto d doutrina msm pq os pontos de doutrina da CCB que sao 12, estão impresso na contra-capa dos nossos hinários. Mas enfim, de qquer forma acho q foi valida a discussao.
Um abraço
Karine

Anônimo disse...

ahh..a CCB não possui site oficial... os ditos sites oficiais são na verdade criados por membros, mas não pela entidade religiosa ...;)

Anchieta Campos disse...

Prezada Karine (belo nome!), saudações cristãs fraternas.

Na verdade não tenho o direito de me cansar, pois se por livre vontade resolvi postar este artigo, tenho que dar de conta de seus "danados" frutos! risos!

Bem, pode até ser que não seja um site oficial, mas com certeza reflete a prática costumeira da CCB. E o fato do uso do véu não estar presente nos 12 fundamentos de fé não quer dizer que não seja um ensino da CCB. O uso bíblico dos dons espirituais, cf. 1 Co 14, não está no credo da AD, mas é uma doutrina da mesma.

No demais, fico feliz em poder ter dialogado com você, bem como você ter se identificado pelo nome; além, é claro, de ter tido a honra de sua visita em meu blog.

Abraço.

Anchieta Campos

miriam disse...

AO INVÉS DE VC USAR SEU SITE PARA CRITICAR IGREJAS E O MODO DAS PESSOAS SERVIREM A DEUS, PORQUE VC NÃO USA ELE PARA PEDIR ORAÇOES PARA ESTAS PESSOAS QUE VC ACHA QUE ESTÁ NO CAMINHO ERRADO??? E PEDE ORAÇÃO PARA VC TAMBEM, POIS ACHO QUE VC ESTA PERCISANDO MAIS DO QUE TODOS. POIS VC NÃO DEMONSTRA AMOR E SIM CRITICA SEM SABER.

Anchieta Campos disse...

Cara Miriam, saudações.

A crítica construtiva à luz da Palavra de Deus é sempre bem vinda. Não somos católicos romanos para censurar o troca de idéias.

Se eu analiso uma prática ou doutrina de uma denominação, com certeza antes já orei por ela.

Ademais, sei do que estou falando, e umas trocas de e-mails com um ilustre e respeitador membro da CCB confirmaramo o que escrevi neste artigo. Portanto, falo com fundamentos documentais.

Por fim, amor não é concordar sempre, muito menos compactuar com aquilo que julgamos contrariar a Palavra de Deus.

Anchieta Campos

Helder disse...

Olá!
queria apenas deixar minha opinião!
Pq em vez de vcs ficam buscando condenação e acusações com a CCB OU QUALQUER OUTRA não se preocupam em servir melhor a Deus e pregar o evangelho á aqueles que estão perdidos.
Vc caro Anchieta é pior que qualquer um que tem na CCB, pois pelo menos eles não ficam criticando e colocando todos contra a CCB, eles servem a Deus como se acham melhor, se isso te incomoda e incomoda a todos que postaram é pq não tem nada pra fazer mesmo.
Lembra do que a palavra diz: Tira primeiro a trave do teu olho...
E: não julgue para não ser julgado.
Estou decepcionado com este blog...
Até+

Anchieta Campos disse...

Helder, saudações.

O remeto apenas para o que já fora exposto nos comentários acima, o que já responde com louvor ao seu comentário.

Sobre sua frase "não julgue para não ser julgado", deixo o link http://anchietacampos.blogspot.com/2008/05/o-crente-pode-ou-no-pode-julgar.html - que inclusive já foi citado mais acima.

Em relação a sua frase "Vc caro Anchieta é pior que qualquer um que tem na CCB, pois pelo menos eles não ficam criticando e colocando todos contra a CCB"... é, estranho seria se eles colocassem todos contra a CCB!

Por fim, recomendo que leia bem antes, se inteire bem, para só então depois sair realizando julgamentos.

Deus te abençoe.

Anchieta Campos

Anônimo disse...

Olá Anchieta!
Não sou evangélico, mas já fui em várias igrajas como a CCB, Assembléia de Deus, Quadrangular, batista, etc, e todas me pareceram meio que iguais, e em todas me senti muito bem, elas tem suas diferenças sim, mas todas falam de Deus e de seu amor.
Agora queria uma opinião sua, já que é um estudioso e sábio e grande em conhecimento da bíblia!
Qual a igreja certa que me prepara Para entrar no céu,qual igreja tenho que frequentar, pois estou preocupado com a minha alma, pois minha mãe (que Deus a tenha) quando eu era pequeno ela foi evangélica e sempre me alertou mas com tantas igrejas fico sem saber que caminho tomar.
Grato desde de já!

Anchieta Campos disse...

Caro Anônimo do último comentário (por favor, da próxima vez se identifique), saudações fraternas.

Qual igreja que o prepara bem e corretamente? Muitas! E qual igreja não prepara bem? Muitas também! E o que caracteriza uma igreja que prepara bem? O modo como a Palavra é tratada nela.

Na verdade existe um grupo de igrejas evangélicas reconhecidamente ortodoxas nos princípios doutrinários da fé cristã. Cito a Assembléia de Deus, Batista, Metodista, Presbiteriana, Luterana, e a Quadrangular também. A CCB se desvia um pouco da ortodoxia; a Adventista do Sétimo Dia se desvia bem mais; e os Mórmons e as Testemunhas de Jeová são notadamente grupos sectários sem a menor possibilidade de serem chamados de cristãos.

Veja que falo de declaração oficial de fé. Na prática local a realidade pode ser diferente (o que é pouco provável).

Em suma as denominações são uma representação humana da Igreja, as quais não representam exatamente esta última, que é a Verdadeira Igreja, que será arrebatada.

Mas enfim, onde se congregar? Recomendo uma Assembléia de Deus, Batista, Metodista, Presbiteriana, Luterana, ou até mesmo uma Quadrangular. As demais não as vejo com bons olhos (CCB, Adventista do 7º Dia, etc.). Mas o importante é que você saiba que devemos seguir a Bíblia acima de tudo e de todos, pois ela é que nos dá o conhecimento necessário para a salvação (Jo 5:39).

Abraço.

Anchieta Campos

Anônimo disse...

caro Anchieta o que diz a respeito das igrejas que observam o sabado como dia de guarda ou seja esta dentro dos dez mandamentos.

Anchieta Campos disse...

Anônimo do último comentário, saudações.

Sobre a sua pergunta, deixo o link de um artigo meu, onde trato sobre a relação entre a guarda dos mandamentos e a salvação: http://anchietacampos.blogspot.com/2009/06/observancia-dos-mandamentos-e-salvacao.html

Em suma a observância do sábado não é uma obrigação do cristão, sendo irrelevante a sua guarda ou não para a soteriologia.

Abraço.

Anchieta Campos

Anônimo disse...

querido anchieta,perguntei a vc sobre o sábado como base de salvação vc me respondeu que o mesmo n é obrigação do cristão sendo irrelevante sua guarda ou n p sua soteriologia.
Se vc examinar as escrituras com profundidade vai encontrar a maneira n biblia o dia de guarda estabelecido por Deus como dia de observancia e ainda ser saLvo.
A salvação esta na biblia mas n basta somente examinar que é o que vc ja vem fazendo como estudioso da paLavra mas é necessario interpretar o q foi aboLido por Jesus e q nos precisamos cumprir .
Se vc ler o novo testamento vai ver varias passagens mensionando que Jesus sendo o filho de Deus cumpriu e nos deixou o exempLo.
O Deus todo poderoso descansou e abençou o sábado .Deus se cansa? n foi um ex deixado a todos por o sabado foi feito por causa do homem, sendo que o mesmo é sinaL de Deus no homem.
E sem a guarda dos dez mandamentos vc ate pode dizer q espussou demonios, curou enfermos mas tudo isso é obra do espirito santo q foi dada a toda carne, mas n quer dizer que vão ser saLvos mas o que cumpre a paLavra deDeus na sua totaLidade.
O Deus desse seculo tem cegado a mente das pessoas p q n vejam a salvação descrita na biblia pois eLe quer q todos se percam.
Meu querido Anchieta gostaria muito de examinar a biblia com vc mas pessoaLmente se isso fosse possiveL .Querido espero que n me leve a mal ta fica com Deus um grnade abraço.

Anchieta Campos disse...

Anônimo do último comentário, saudações.

A guarda ou não do sábado, de um modo claro e inconteste, é irrelevante para a salvação de uma pessoa que tem fé em Jesus.

"Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo" Cl 2:16,17.

Destaque-se que Deus trabalhou no sétimo dia da criação. "E havendo Deus acabado no dia sétimo a obra que fizera..." Gn 2:2. Percebe-se que Deus trabalhou no sétimo dia da criação, terminou a criação no sétimo dia, e após o término da criação (no sétimo dia) é que ele veio a "descansar".

Deus te abençoe grandemente.

Anchieta Campos

Anônimo disse...

A paz do Senhor meu irmão Anchieta Campos!
Assim que puder lhe envio a resposta do qual iniciamos nossa discussão (doutrina do sábado )ok?no mais agradeço pela compreensão fica na paz,desejo uma semana abençoada a você.

Anônimo disse...

A paz do senhor meu irmão Anchieta Campos!Em breve lhe enviarei a resposta (vigência do sábado) do qual iniciamos nossa conversa , bom no mais agradeço pela compreensão que o Deus amado te de uma bela semana cheias de bençãos, mas se as lutas vier que ele possa estar te sustentando esse é meu desejo.fica na paz...........

Anônimo disse...

Querido Anchieta Campos, gostaria de tirar uma dúvida com você, ouvi falar que os membros da ccb se consideram filhos de Deus e pessoas de outras denominações como criaturas porque q eles tem essa postura. E também eles saúdam com a paz de Deus pois dizem que senhor tem muitos achei um tanto esquisito Não consigo entender . Gostaria se possível um esclarecimento sobre tudo isso.

Cristina disse...

Meu querido irmão Anchieta Campos socorooooooooooo ,olha fiquei sabendo que a ccb que eles dizem que a salvação só ocorre dentro da igreja deles porque chegaram a essa conclusão, por favor me explica, também porque se julgam filhos de Deus somente quem é da ccb e que outras pessoas de outras denominações como criaturas, achei esta postura um tanto arrogante. Pelo que ja tenho examinado a bíblia, por favor me esclareça essas dúvidas porque se for assim as outras pessoas estão perdendo tempo em suas igrejas. Agradeço pela atenção e aguardo sua resposta fica na paz..............

Vanessa disse...

Irmão Anchieta Campos no seu ver o que acha das palavras que são ditas na pelos membros da ccb tenho uma amiga que é de lá e vive falando que que hoje a palavra falou revelou será que essas revelações são mesmo provenientes do do Espírito Santo.

paulo de souza jr. disse...

prezado pr. anchieta, sou paulo de souza junior, cristão, presbiteriano, calvinista e santista!!!rsrsrsr!!!. brincadeiras a parte, fico feliz por ainda encontrar jovens convencidos e convertidos de verdade com voce. louvo a Deus por sua vida e pelo modo claro e simples de encarar certas situacões com percebi. excelente comentario sobre o uso do véu, gostaria apenas de lembrar aos nossos queridos "anonimos" que: igrejas ou templos são apenas grupos e locais de aprendizagem e comunhão, "placa de igreja"não salva ninguém!!!!!Usos e costumes também não!!!! gostaria de receber via e-mail seus comentarios atuais. um gd. abraco paulojr.(spaulodesouzajunior@yahoo.com.br)

Anchieta Campos disse...

Prezado irmão Paulo de Souza, a paz do Senhor.

Muito obrigado pela valorosa visita e palavras de apoio e incentivo.

Estou em breve retornando às atualizações do blog.

Forte abraço.

Anchieta Campos

Anchieta Campos disse...

Anônimo do último comentário:

Placa de igreja não salva ninguém. A salvação é para quem crê em Jesus Cristo como Filho de Deus e salvador, examinando as Escrituras, sendo assim uma nova criatura movida pelo Espírito Santo.

Em relação a saudação empregada pelos irmãos da CCB, a mesma é apenas mais uma opção, assim como "a paz do Senhor". Lembre-se que para nós cristãos há só Senhor: "Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele" 1 Co 8:6.

Abraço.

Anchieta Campos

Anchieta Campos disse...

Cara irmã Cristina, a paz do Senhor.

Como falei no último comentário, bem como em momentos anteriores neste blog (ver meu post http://anchietacampos.blogspot.com/2009/05/disciplina-eclesiastica-local-e.html), a salvação extrapola qualquer limitação denominacional.

Fique sossegada, que tendo você um coração voltado para Deus e a sua Palavra, você está mais do que salva em sua denominação.

Abraço.

Anchieta Campos

Anchieta Campos disse...

Cara irmã Vanessa, a paz.

Toda e qualquer revelação tem que estar em conformidade com as Sagradas Escrituras.

O que vier a contrariar os ensinos bíblicos corretamente postos, deve ser considerado engodo (Gl 1:8,9)

Abraço.

Anchieta Campos

Anônimo disse...

peço a todos que tem sede da palavra de Deus que que digite no google CACP CONGREGAÇÃO CRISTÃ DO BRASIL, e voces entederão ...Ficam na paz do Senhor Jesus!

Anônimo disse...

jesus sendo filho de DEUS não veio pra julgar mais é certo que n dia do juizo final haverá um julgamento e dissensoes jamais subsistira ao inves de se preocupar com quem usa ou doutrinas com o que o outro come porque uns creem que de tudo se pode comer e outros nao cada um dara conta de si no ultimo dia DEUS JULGARA JESUS veio com amor e ele ensinou curou libertou ... mais não ficou arrumando inimisades contendas isso é uma contenda por favor não façam isso não vamos brigar por isso amai uns aos outros quem é de DEUS nao faz isso não vamos julgar deixa os anjos de DEUS QUE ESTAO COM ELE E NÃO SÃO HUMANOS COMBREEM O ROSTO EM REVERENCIA A DEUS PORQUE NÓS ACHAMOS QUE PODEMOS TANTO DEUS ESCOLHEU ELE JULGARA NÃO VC E EU O MAOR É UM DOS MAIORES MANDAMENTOS

silvana disse...

ola a paz do senhor ,misericordia um povo que nao aceita as outras igrejas nao merecia nem comentario, o proprio jesus disse quem nao é contra nós é por nos , e eles sao ignorantes, chatos, e mais, uns beberoes,minha sogra foi numa festinha deles, teve obreiro que até caiu de tanta cerveja, congregaçao cristal do barril isso sim, sei que deve ter alguns lá coitados ,que nao sabem nem aond eta o ,senhor é meu pastor e nada me faltará. meu povo era por nao conheçer a minha palavra afff .silvana

Anônimo disse...

de: Adriano
ans_adriano@hotmail.com

Olá Anchieta

A Paz do Senhor!

Carta aos Corintios somente aos corintios?

1 Coríntios 1:2 Å igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, "COM TODOS OS QUE EM TODO LUGAR" invocam o nome de nosso Senhor Jesus. Cristo, Senhor deles e nosso:

(No primeiro capitulo da Carta aos Corintios, após a saudação, Paulo direciona o conteudo da carta não somente ao povo de Corinto como para "COM TODOS OS QUE EM TODO LUGAR" invocam o nome de nosso Senhor Jesus.)

Quanto ao Tempo e Época...

1 Coríntios 11:10 -Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos.

Sabemos que os anjos não morrem nem envelhecem...estavam presentes na época e se fazem presentes hoje nos "SANTOS SERVEÇOS DE CULTO" tornando válido ainda hoje o verssículo 10

Deus te abençoe !!

Anônimo disse...

de: Adriano
ans_adriano@hotmail.com

Olá Anchieta

A Paz do Senhor!

Carta aos Corintios somente aos corintios?

1 Coríntios 1:2 Å igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, "COM TODOS OS QUE EM TODO LUGAR" invocam o nome de nosso Senhor Jesus. Cristo, Senhor deles e nosso:

(No primeiro capitulo da Carta aos Corintios, após a saudação, Paulo direciona o conteudo da carta não somente ao povo de Corinto como para "COM TODOS OS QUE EM TODO LUGAR" invocam o nome de nosso Senhor Jesus.)

Quanto ao Tempo e Época...

1 Coríntios 11:10 -Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos.

Sabemos que os anjos não morrem nem envelhecem...estavam presentes na época e se fazem presentes hoje nos "SANTOS SERVEÇOS DE CULTO" tornando válido ainda hoje o verssículo 10

Deus te abençoe !!

Darlan vitor disse...

Amado anônimo sei que a pergunta não foi para mim mas vou responder:Eu que vós escreve fui sim da CCB e foi lá que eu encontrei a Cristo,agora isso a parte digo que ainda a maioria dos irmãos da CCB não todos não aceitão as demais denominações como fazendo parte da Igreja de Cristo o pior não e nem por causa de Doutrinas mas sim por mero costume como a única que usa véu,ósculo santo e o Saudar com a Paz de Deus mas esse exclusivismo está mudando.T udo isso a parte se um dia me perguntarem se Jesus salva na CCB claro que sim a salvação de Cristo não está limita a placa de igreja..

Angela Silva Vendemiatti disse...

Caro Anchieta,
Fui da CCB por uns longos 20 anos, até que finalmente comecei a me informar melhor, e entender que o que realmente salva não é placa de igreja. Durante meu período na CCB cansei de ouvir q somente ela é o "caminho verdadeiro" muitos deles (tem as excessoes) menosprezam qualquer outra denominação, principalmente Assembléia de Deus, as quais chamam de seitas, e tratam os irmãos como "primos"...Enfim, tinham varias coisas, como usos e costumes que eu não concordava, mas sempre tive muito medo de visitar outras denominações, de medo de estar cometendo um pecado, desagradando a Deus. Hoje eu vejo que muitos irmãos da CCB gostaria de mudar para outras denominações, mas tem receio, pq se sentem enraizados la, e temem o julgamento das pessoas. Fico triste por haver essa divisão...